Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Anderson Silva revela que foi vítima de racismo na juventude

Atleta admitiu também que era levado na infância e que levou isso para os ringues

iG São Paulo |

Campeão dos médios do UFC, Anderson Silva se consolidou como um dos lutadores mais conhecidos do mundo. Mas a vida do Aranha nem sempre foi assim. Em entrevista à revista ESPN, ele contou que já foi vítima de preconceito na juventude e relembrou de quando ainda trabalhava em uma lanchonete de Curitiba.

Antes e Depois: Confira o estrago causados aos lutadores nos combates do UFC

“Um cara perguntou se tinha alguém para atendê-lo. Respondi: ‘Estou aqui para lhe atender’. Ele falou que não queria ser atendido por um negro. Chamei o meu gerente, expliquei a situação e ele falou que o senhor seria atendido por mim ou não seria atendido por ninguém. O cara saiu bufando da lanchonete”, afirmou.

Anderson Silva também falou à revista sobre a época em que era criança e admitiu ter sido um menino levado. Além disso, comentou que ainda carrega essa personalidade no momento dos combates.

Confira o card completo do UFC Rio

“Sempre gostei de uma encrenca como todo o moleque arteiro. Era pequeno, magrelo e muito folgado, então sempre tomava um ‘pedala, Robinho’. Comecei a treinar e fiquei mais folgado ainda”, completou o Aranha.

O brasileiro será o protagonista do retorno do UFC ao Brasil, no dia 27 de agosto, no Rio de Janeiro. Anderson defenderá o cinturão dos médios contra o japonês Yushin Okami.

Leia tudo sobre: anderson silvaufcmma

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG