Lutador ouviu xingamentos ao clube que o patrocina após vitória e Dana White mostrou preocupação com objetos atirados ao octógono

Com o patrocínio de clubes de futebol para lutadores do UFC , a rivalidade das arquibancadas dos estádios brasileiros chegou ao octógono. Enquanto Ronaldo pulava à beira do ringue de grades característico do evento, Anderson Silva, patrocinado pelo Corinthians, ouviu gritos ofensivos ao clube antes de conceder a entrevista logo após vencer o japonês Yushin Okami na noite deste sábado.

Indagado sobre o tema, o campeão dos pesos médios, invicto há 14 lutas no UFC, afirmou que espera compreensão das torcidas do mundo da bola. Para Anderson, é essencial a percepção de que os brasileiros estão representando o país, não um clube de futebol.

“Acho que não é o time em si, é a combinação desses clubes estarem apoiando um novo esporte e podermos ter uma referência maior desse esporte para as crianças no Brasil. O que os fãs têm de entender é que a gente pode e consegue mudar muita coisa no nosso país. Não estamos aqui para defender a bandeira do time, mas a bandeira do Brasil, para termos um futuro melhor para o esporte. A gente tem de tentar se unir, treinamos junto, torcemos um para o outro. Torcer contra ou vaiar não é o caminho. Estamos aqui lutando pelo Brasil”, disse o “Aranha”.

Minotauro comemora vitória e leva bandeira com símbolo do Internacional
Getty Images
Minotauro comemora vitória e leva bandeira com símbolo do Internacional
Maurício “Shogun” Rua também mostrou preocupação. “Sou profissional, aceitaria uma boa proposta, mas realmente tem de ser muito bem pensado porque as pessoas colocam o sentimento pelo clube na frente de qualquer outra coisa”, afirmou.

Rodrigo “Minotauro” Nogueira, por sua vez, fez de tudo para exaltar o patrocínio assinado há três dias e afirmou ter recebido neste sábado, pouco antes da luta, um vídeo com mensagens dos jogadores campeões da Recopa sul-americana.

Minotauro comemora vitória e leva bandeira com símbolo do Internacional
Getty Images
Minotauro comemora vitória e leva bandeira com símbolo do Internacional
“Essa semana eu fui contratado pelo Inter, acompanho o meu Twitter, e tive 10 mil novos seguidores de um dia para o outro. Nunca recebi tantas mensagens de apoio, a torcida do Inter é muito vibrante. Recebi hoje (sábado) uma fita dos jogadores me dando apoio, o Leandro Damião e todos os outros. Para mim foi uma grande mensagem, são grandes atletas me apoiando também, eles foram campeões”, disse.

No fim da entrevista coletiva, o presidente do UFC, Dana White, também mostrou certa preocupação com o comportamento do público, que atirou objetos e cerveja ao octógono, segundo o americano.

“No segundo round, jogaram uma revista do UFC como uma estrela ninja, ela cruzou o ringue, mas caiu fora do octógono. A gente ficou um pouco assustado no fim da luta quando algumas pessoas jogaram cerveja e outras coisas. Mas correu tudo bem”, disse White.

Entre os convidados do evento, a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, confirmou que o clube deverá em breve fechar com José Aldo, que já levou a bandeira para o octógono antes mesmo de surgir a chance de contrato. "Há uma enorme possibilidade. Ele é muito carinhoso conosco e nós com ele", disse a dirigente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.