Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Anderson Silva dá show com nocaute em festa brasileira no UFC Rio

Torcida vibra com vitória, mas alfineta campeão com gritos contra o Corinthians

Hilton Mattos e Rodrigo Farah, no Rio de Janeiro |

Um campeão imbatível no topo do UFC e uma torcida à altura do melhor lutador do planeta. Anderson Silva deu um show no UFC Rio e derrotou o japonês Yushin Okami com um nocaute no segundo round para manter o cinturão dos médios. Com isso, ele justificou o status de novo ídolo nacional e fechou a festa de vitórias verde-amarelas na Arena HSBC.

“Treino com os melhores do mundo. O Cigano me dá soco na cara o tempo todo e eu treino muito”, celebrou enquanto ouvia berros de “Corinthians, vai tomar no c... ” de parte dos fãs.

“Vou imortalizar aqui um dizer do Capitão Nascimento: ‘Senhores, nunca serão! Jamais serão!”, completou o atleta, mencionando fala do protagonista do filme "Tropa de Elite".

Ao contrário do que fez em seus dois últimos combates, o Aranha caminhou até o octógono sem a presença de Steven Seagal. Mas a ausência do astro norte-americano não mudou em nada a performance do brasileiro.

Quando o duelo começou, Anderson Silva ocupou o lado de fora do octógono e ficou apenas à espera dos ataques do japonês. Depois, ambos ficaram presos no clinch até o Aranha encaixar um bom chute de esquerda nos últimos segundos do round.

O assalto seguinte começou com Anderson bem mais solto. Absolutamente confiante, o campeão baixou a guarda e derrubou o rival com um jab. Depois, voltou a derrubar Okami com outra rápida combinação. O japonês ainda fez o máximo para se defender, mas o Aranha continuou com os golpes até que o juiz interrompesse o combate.

O triunfo do brasileiro coroou uma noite cheira de vitórias verde-amarelas – sete no total contra apenas uma derrota para estrangeiros. Isso motivou o público ainda mais a transformar a Arena HSBC em um caldeirão, de maneira que não se via há muito tempo no UFC.

Até mesmo o presidente Dana White se rendeu à festa brasileira e classificou os torcedores como os mais fanáticos de todos. “A torcida mais alta em qualquer evento do UFC nos últimos dez anos de eventos. O lugar já estava cheio na primeira luta como se fosse o evento principal. É insano! É uma loucura”, esbravejou o presidente pelo twitter.

Getty Images
Anderson Silva comemora vitória com largo sorriso

Esta foi a 14ª vitória consecutiva do Aranha na franquia e a décima defesa do cinturão, recordes absolutos do UFC. Além disso, o paulista chegou ao nono nocaute superando seu último algoz – Okami levou a melhor sobre o paulista em um polêmico duelo em janeiro de 2006, vencido por desclassificação após um chute ilegal de Anderson.

Agora, resta saber quem ainda tem condições de ameaçar o reinado do brasileiro. O próximo rival do Aranha pode sair do combate entre o próprio Chael Sonnen e Brian Stann em outubro. Outras possibilidades são Dan Henderson, campeão dos meio-pesados do Strikeforce, e até mesmo Vitor Belfort em uma revanche futura.

Veja todos os resultados do UFC Rio:

Card principal
Anderson Silva (BRA) venceu Yushin Okami (JAP) por nocaute no 2º round
Mauricio Shogun (BRA) venceu Forrest Griffin (EUA) por nocaute no 1º round
Edson Barboza (BRA) venceu Ross Pearson (ING) por pontos
Rodrigo Minotauro (BRA) venceu Brendan Schaub (EUA) por nocaute no 1º round
Stanislav Nedkov (BUL) venceu Luiz “Banha” Cane (BRA) por nocaute no 1º round

Card preliminar
Thiago Tavares (BRA) venceu Spencer Fisher (EUA) por nocaute técnico no 2º round
Rousimar ‘Toquinho’ Palhares (BRA) venceu Dan Miller (EUA) por pontos
Paulo Thiago (BRA) venceu David Mitchell (EUA) por pontos
Raphael Assunção (BRA) venceu Johnny Eduardo (BRA) por pontos
Erick Silva (BRA) venceu Luis Ramos (BRA) por nocaute no 1º round
Iuri Marajó (BRA) venceu Felipe Sertanejo (BRA) por pontos
Yves Jabouin (CAN) venceu Ian Loveland (EUA) por pontos

Leia tudo sobre: Anderson SilvaUFCUFC RioYushin Okamicorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG