Brasileiro de 42 anos e ex-campeão dos pesos-médios do UFC testou positivo para substância proibida pela USADA e não enfrentará Kelvin Gastelum

Pela segunda vez na carreira, Anderson Silva testou positivo em um exame antidoping que foi divulgado nos últimos dias e, na madrugada desta quarta-feira, resolveu quebrar o silêncio sobre o assunto com um comunicado divulgado nas redes sociais para os fãs.

Leia também: Saiba tudo sobre várias modalidades de Lutas no iG Esporte

Anderson Silva quebrou o silêncio sobre doping que o tirou do UFC China
Divulgação
Anderson Silva quebrou o silêncio sobre doping que o tirou do UFC China

Sem negar ou assumir culpa e nem explicar sua situação, Anderson Silva disse que está triste por ter dedicado muito tempo na preparação para a luta no UFC China e garantiu que irá voltar a lutar, já que faz isso por amor e não poder dinheiro ou fama.

"Obviamente, acho que tudo faz parte de um processo de evolução, a cada dia que passa, consigo aprender mais sobre quem sou. Estou aqui para agradecer todos os meus fãs, principalmente meus treinadores e todos os colaboradores nesta longa jornada", disse o lutador.

Leia também: Musa da luta nos EUA lança calendário onde aparece nua; veja fotos da beldade

"Não tenho como expressar meus sentimentos e o quanto estou triste, pois todos nós investimos amor, paixão e tempo neste camping, não sei exatamente os planos de Deus para mim, mas de qualquer maneira, só posso agradecer a ele e a todos vocês, mais uma vez, pelo amor e carinho de todos, nada é mais gratificante neste momento do que ter vocês ao meu lado", acrescentou.

"Não vou desistir, muito menos parar de fazer o que amo, não é pela fama ou pelo dinheiro, é porque amo lutar. Então, independente do que acontecer daqui pra frente, nada muda, meus planos são os mesmos, nada mudou. Um grande beijo pra todos e nos vemos em breve", completou Spider.

Leia também: Judoca britânico de 26 anos morre vítima de tumor no cérebro

Situação

Por conta do doping em exame realizado fora do período de treinos, Anderson Silva foi substituído por Michael Bisping, que recentemente perdeu o cinturão dos pesos-médios ao ser finalizado por Georges St-Pierre no UFC 217. Ele enfrentará Kelvin Gastelum . Além disso, o brasileiro pode pegar gancho de até quatro anos, caso seja comprovado que ele agiu de má fé no uso de substância proibida pela USADA, isso porque ele já foi pego no doping após o UFC 183.

    Leia tudo sobre: luta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.