Após acidente de carro, campeão do UFC pode ser preso por não socorrer vítima

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Jon Jones se envolveu em batida no último domingo e mulher grávida que estava no outro veículo sofreu fratura no braço. Polícia também encontrou maconha no carro do lutador

O lutador americano Jon Jones
John Locher/AP
O lutador americano Jon Jones

Atual campeão do UFC entre os meio-pesados, Jon Jones se meteu em nova polêmica, mas essa pode lhe render problemas judiciais. No último domingo, o lutador americano se envolveu num acidente de carro na cidade de Albuquerque, nos Estados Unidos, e segundo testemunhas deixou o local a pé, sem pedir ou prestar qualquer tipo de socorro. Uma mulher grávida, que não teve a identidade revelada, estava no outro carro e sofreu fratura no braço.

Leia também: Doping no UFC não deve prejudicar Anderson no sonho de ir aos Jogos Olímpicos

Até então suspeito por causar pequenos danos no acidente de trânsito, a lesão da vítima faz Jones ser acusado de crime doloso, em que o infrator assume o risco de cometer um ato ilegal. A polícia local já expediu um mandado de prisão ao lutador, que pode pegar até três anos de detenção, além de multa, caso seja considerado culpado. No boletim de ocorrência, consta que os policiais que atenderam a ocorrência encontraram maconha no carro, que era alugado.

Relembre atletas que tiveram problemas com drogas:

Ídolo de clubes do Rio, como Botafogo e Fluminense, Paulo César Caju se entregou para as drogas após o fim de sua carreira. Caju experimentou cocaína e  disse que permaneceu viciado na droga durante 15 anos. Foto: ReproduçãoReinaldo, ídolo do Atlético-MG, chegou a ser condenado a quatro anos de prisão por envolvimento com tráfico de cocaína. Mais tarde, ele admitira o vício, mas negou o envolvimento com o tráfico. Foto: Reprodução/Galo MineiroUsuário de drogas desde quando jogava futebol, Casagrande intensificou o vício após o fim da carreira. O ex-jogador foi internado em uma clínica e admitiu o vício em cocaína e heroína. Foto: Claudio Augusto/Foto Rio NewsMaradona teve problemas com drogas desde a época em que era jogador. Foi viciado em cocaína desde 1983. Chegou a passar por clínicas de reabilitação, mas, em 2004, sofreu um infarto como consequência de uma overdose e ficou à beira da morte . Foto: APAlém do vício no álcool, Paul Gascoigne admitiu o uso de cocaína. Foto: APÍdolo do Corinthians no início da década de 90, o atacante Dinei foi pego no exame antidoping em 1996 pelo uso de cocaína. O jogador admitiu em entrevistas que já consumiu cola e maconha também. Foto: DivulgaçãoEm 2000, Junior Baiano foi pego no exame antidoping. O atleta negou que tenha consumido maconha, mas o defensor foi suspenso por 120 dias. Foto: Getty ImagesEm 2000, quando defendia o Palmeiras, o meia Lopes foi flagrado em antidoping por uso de cocaína. Foto: DivulgaçãoGiba foi flagrado em 2003 por uso de maconha e ficou suspenso pela Federação Italiana de Vôlei por cinco meses. Foto: Divulgação/FIVBCom passagem em times como Corinthians, Vasco e Portuguesa, o atacante Régis Pitbull viu sua carreira ser interrompida pelo consumo de crack. Foto: ReproduçãoO atacante André Neles ganhou o apelido Balada quando defendia o Palmeiras e admitiu uso de drogas em 2008. Foto: DivulgaçãoQuando despontava como uma das promessas do Botafogo, o atacante Jóbson foi pego por duas vezes no exame antidoping em 2009. Ele admitiu o uso de crack e foi suspenso duas vezes. Foto: DivulgaçãoEm 2008, Jardel admitiu que usava cocaína e afirmou que só consumia a droga nos períodos em que não tinha jogos a disputar, por isso não era pego no doping. Foto: ReproduçãoO volante Rodrigo Souto, quando atuava pelo Santos, foi pego por uso de cocaína e suspenso pela Conmebol por dois anos em 2008 . Foto: Vitor Silva/SSPressQuando atuava no Fluminense, o zagueiro Renato Silva fez um exame antidoping em que foi constatada a presença de THC (tetrahidrocanabinol) em seu organismo, substância química da maconha. O atleta assumiu ter fumado e pegou 120 dias de suspensão. Foto: Flickr/VascoEx-atacante do Palmeiras, Max, do América-RN foi flagrado no exame antidoping por consumo de cocaína e pegou dois anos de suspensão. . Foto: DivulgaçãoO atacante uruguaio Santiago "Morro" Garcia foi pego  no exame antidoping por uso de cocaína em partida entre o Nacional e Defensor, pelas finais do Campeonato Uruguaio 2010/2011. Foto: Futura PressFilho de Pelé, Edinho foi preso mais de uma vez acusado de associação ao tráfico de drogas. O ex-goleiro admitiu o uso de maconha e chegou a ser internado em clínicas de reabilitação. Foto: Ivan Storti/Divulgação Santos FCJovem jogador do Fluminense, Michael foi flagrado pelo antidoping e admitiu que era usuário de cocaína. Foto: Fernando Cazaes/PhotocameraPróximo rival de Anderson Silva, o americano Nick Diaz já foi flagrado por uso de maconha e defende a legalização da droga. Foto: Josh Hedges/Getty ImagesCampeão do meio-pesados do UFC, Jon Jones foi flagrado em exame antidoping que apontou a presença de benzoilecgonina, substância é o principal metabólito da cocaína. Foto: Reuters

Jones foi reconhecido por um policial, que estava de folga e passava pelo local no momento do acidente: "Fui contactado pelo policial Sullivan, que disse que estava de folga, passando pelo local do acidente, e e viu a batida. Ele declarou ter visto Jon Jones, lutador de MMA, deixando a SUV prata e subir correndo uma ladeira suja. O policial Sullivan declarou que Jon Jones estava usando uma boa camisa polo branca, com calça escura ou jeans. Ele também declarou ter visto Jon Jones voltar ao carro antes de perdê-lo de vista", diz trecho do boletim de ocorrência divulgado pela polícia de Albuquerque.

Leia: TUF Brasil tem entrada de Minotauro no lugar de Anderson e vitória de argentino

Uma das atrações principais do UFC 187, no dia 23 de maio, em Las Vegas (EUA), Jon Jones foi flagrado, em dezembro passado, em exame antidoping fora de competição por uso de outra droga: a cocaína. Ele, não entanto, não sofreu punição e pôde enfrentar, e vencer, Daniel Cormier em janeiro, mas após o combate passou um período internado num centro de reabilitação.

Leia tudo sobre: jon jonesufcmmalutasmaconha

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas