Choro e palavrões: TUF mostra saída de Anderson Silva de reality show por doping

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Episódio exibido na noite deste domingo traz o lutador recebendo uma ligação de seu empresário para falar sobre os resultados dos exames que afastaram do octógono

Anderson Silva chora ao anunciar saída do TUF Brasil 4
Reprodução de TV
Anderson Silva chora ao anunciar saída do TUF Brasil 4

O confronto dos postulantes a astros do UFC ficou em segundo plano no terceiro episódio de "The Ultimate Fighter Brasil", exibido na noite deste domingo pela TV Globo. O reality show exibiu como Anderson Silva, um dos técnicos escalados para a quarta edição do programa, soube que foi flagrado no exame antidoping - o brasileiro teve dois testes positivos, feitos antes e após a luta com o americano Nick Diaz, em janeiro.

Enquanto comandava um treino de sua equipe, Silva recebe a ligação Ed Soares, seu empresário, e é avisado do doping. "O quê? Como assim? Não, não, eu não tomei nada... Deixa eu falar... Eu não tomei nada disso, cara. Não, absolutamente nada disso. O que eu tomei foi injeção, que é anti-inflamatório. Não, cara, porra! Estou falando que não. Você está maluco, bicho? Tomei Dexalgen, três dias. Foi a única coisa que tomei", revoltou-se o ex-campeão do UFC entre os pesos-médios, citando o nome de um analgésico.

Leia também: Lyoto sucumbe, mas Ronaldo Jacaré salva noite de brasileiros em UFC nos EUA

Na sequência, Anderson Silva chama Rogério Camões, preparador físico e técnico-auxiliar de sua equipe no TUF, e avisa sobre o doping. Depois, em entrevista, ele desmente o uso de substâncias proibidas. "Nunca, na minha vida, usei nenhum tipo de anabólico para lutar, para melhorar minha performance." Ele volta ao telefone. "Não, eu não tomei nada. Tomei anti-inflamatório. Pede para a Dayane te dar os negócios que eu tomei", disse, agora citando sua mulher.

Camões volta a questionar Anderson se ele se dopou para o combate: "Não, mestre, não tomei nada dessa porra, está louco? Sou louco? Não ia tomar essas porras. A Comissão (Atlética de Nevada) vai soltar na mídia, vai me f...", reclamou o lutador.

Leia: Brasileiro vence luta no UFC após abrir corte na orelha de adversário: veja

Ocorre uma reunião, e Anderson Silva convoca todos os integrantes da equipe para informar sobre sua saída do programa, passando o cargo de técnico para Rodrigo Minotauro. "Galera, acabei caindo no exame do doping. Por decisão da Comissão, vou ter de sair do time, da casa. A Comissão achou melhor me suspender durante esse tempo que estiver rolando todo o trâmite, e quem vai assumir o time é o Rodrigo e o Rogério (Minotouro). Eles que vão assumir a equipe. A equipe de treinadores continua, a única coisa que muda é que estou saindo. Vocês não podem deixar seus sonhos saírem das mãos de vocês. Mantenham o foco aqui dentro. Não percam a disciplina em nenhum momento. Lembrem de tudo o que passaram para chegar até aqui. Estou pedindo isso como irmão, amigo, para vocês manterem o foco. Esse momento aqui é importante para vocês entenderem o quão importantes vocês são para o esporte e como vocês podem mudar tudo em suas vidas em segundos."

Silva foi às lágrimas quando Rogério Camões pediu a palavra e passou a exaltá-lo como lutador. André "Dedé" Ricardo, um dos participantes do TUF, também chorou com o anúncio da saída do Spider, bastante aplaudido pela equipe.

Leia: Possível rival vê como "piada" Anderson Silva no taekwondo nos Jogos do Rio 2016

Anderson aguarda julgamento da Comissão Atlética de Nevada, que deve ocorrer em maio. Enquanto espera a decisão, está suspenso temporariamente do MMA, mas almeja disputar uma vaga na equipe olímpica de taekwondo para os Jogos do Rio, em 2016.

Shogun na frente

Passada a turbulenta saída de Anderson Silva, teve início no episódio a disputa entre as duas equipes, e quem saiu em vantagem foi o técnico Maurício Shogun, já que su pupilo, Matheus Nicolau, venceu Reginaldo Vieira por decisão dos juízes e fez o time abrir 1 a 0 na disputa por um contrato no UFC.

Confira fotos das Octagon Girls do TUF Brasil 4, gravado em Las Vegas (EUA):

Otmara Marrero, 25 anos, é representante dos EUA. Foto: ReproduçãoNoelle Freeman, 25 anos, nasceu nos EUA. Foto: ReproduçãoNathalia Ferreira, 26 anos, é outra representante do Brasil. Foto: ReproduçãoJennifer Giacotto, de 23 anos, é dos EUA. Foto: ReproduçãoIsabela Amado, de 27 anos, é da Colômbia. Foto: ReproduçãoBrasileira Elenita Machado tem 28 anos. Foto: ReproduçãoDiana Sparks, de 26 anos, natural da Rússia. Foto: ReproduçãoCindy Laura, de 23 anos, representando dos  EUA. Foto: Reprodução


Leia tudo sobre: anderson silvaufcmmatuf brasil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas