Carioca venceu por pontos no UFC 185, em Dallas, e se tornou o primeiro não-americano a faturar o cinturão dos leves

Até a noite deste sábado, o Brasil tinha apenas um campeão de fato no UFC: o peso-pena José Aldo - Fabrício Werdum detém o título interino dos pesados. Agora, o amazonense ganhou companhia no rol dos melhores. O carioca Rafael dos Anjos dominou Anthony Pettis e venceu por pontos, em decisão unânime, o combate principal do UFC 185, em Dallas (EUA). Com o resultado, ele se tornou o primeiro lutador não-americano a ficar com o cinturão dos leves no principal evento de MMA do planeta.

Confira a galeria de fotos dos combates do UFC 185 - Pettis x Dos Anjos

Rafael, 30 anos e faixa-preta de jiu-jitsu, chegou ao ponto máximo da carreira da melhor forma possível, amassando Pettis, considerado um dos lutadores mais versáteis do UFC, por cinco assaltos, seja em pé, posição que lhe ajudou a abrir um corte no olho direito do americano, ou na luta de chão, em que derrubou várias vezes o adversário e ainda tentou uma finalização, no quarto e no fim do último round. Conhecido como Showtime (Hora do show, em inglês), Pettis foi presa fácil para o show do brasileiro. 

"Vim lá de baixo e esperei minha vida toda para chegar até aqui", comemorou Rafael dos Anjos, em entrevista ainda no octógono. 

Leia: Ronda, Anderson, Lyoto e GSP. Confira os lutadores de UFC que já fizeram filmes

Na entrevista coletiva após a luta, o carioca revelou ter superado uma lesão três semanas antes do combate contra Pettis. "No dia que gravaram o Countdown comigo eu lesionei o joelho. Nunca havia tido nenhuma lesão de joelho na minha carreira. Não podia treinar wrestling ou jiu-jitsu por três semanas. No treino aberto, não dei nenhum chute para não correr riscos de me lesionar novamente. Ainda não fui ao médico, preciso fazer alguns exames, mas acho que não foi nada muito sério e não acredito que vou precisar operar - disse Dos Anjos. "Minha estratégia era caçá-lo no octógono e deixá-lo com medo dos meus socos e chutes. Deu certo", completou o lutador, comentando a atuação que o levou ao título dos leves.

Veja: Lutadoras do UFC também brilham fora do octógono. Confira fotos das mais belas

Com o triunfo sobre Pettis, o brasileiro alcançou a quarta vitória consecutiva no UFC e agora ostenta um cartel profissional com 24 vitórias e sete derrotas.

No co-evento principal da noite em Dallas, a polonesa Joanna Jedrzejczyk se sagrou campeã no peso-palha ao vencer a americana Carla Esparza por nocaute técnico no segundo assalto. Em outra luta feminina do UFC 185, pelo card preliminar, Larissa Pacheco, a outra representante do Brasil escalada para o evento, não foi páreo para a holandesa Germaine de Randaime, que triunfou no segundo round.

Confira os resultados das lutas do UFC 185:

CARD PRINCIPAL
Peso-leve: Rafael dos Anjos venceu Anthony Pettis por pontos (decisão unânime) 
Peso-palha: Joanna Jedrzejczyk venceu Carla Esparza por nocaute técnico no segundo round 
Peso-meio-médio: Johny Hendricks venceu Matt Brown por pontos (decisão unânime)
Peso-pesado: Alistair Overeem venceu Roy Nelson por pontos (decisão unânime)
Peso-mosca: Henry Cejudo venceu Chris Cariaso por pontos (decisão unânime)
CARD PRELIMINAR
Peso-leve: Ross Pearson venceu Sam Stout por nocaute no segundo round
Peso-médio: Elias Theodorou venceu Roger Narvaez por nocaute técnico no segundo round
Peso-leve: Beneil Dariush venceu Daron Cruickshank por finalização no segundo round 
Peso-pesado: Jared Rosholt venceu Josh Copeland por nocaute técnico no terceiro round
Peso-mosca: Ryan Benoit venceu Sergio Pettis por nocaute técnico no segundo round 
Peso-leve: Joseph Duffy venceu Jake Lindsey por nocaute técnico no primeiro round
Peso-galo: Germaine de Randamie venceu Larissa Pacheco por nocaute técnico no segundo round

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.