Arianny Celeste chamou a americana de valentona e a acusou de bullying. Já a lutadora criticou recentemente a valorização financeira das ring girls dentro do UFC

Provocar as ring girls tem sido uma das motivações da americana Ronda Rousey para o combate contra Cat Zingano, neste sábado, pelo UFC 184, em Los Angeles. Na noite de quarta-feira, após realizar um treino aberto para promover o evento, a atual campeã dos galos voltou a alfinetar Arianny Celeste, uma das mais populares entre as garotas que distraem o público no octógono durante o intervalo entre os rounds.

Leia: Anderson Silva nega doping e diz que sempre jogou limpo: "Nunca fui trapaceiro"

Tudo começou quando Rousey reclamou recentemente da valorização das ring girls dentro do UFC, dando a entender que algumas ganhavam mais dinheiro do que os lutadores, na opinião dela as grandes atrações do evento. Arianny se ofendeu e chamou a americana de valentona em entrevista ao site MMA Junkie.

Veja o ensaio de Ronda Rousey à revista "Sports Illustrated":

"Não vou falar sobre ela porque não sou uma lutadora. É perda de tempo. Mas me deixa maluca imaginar que uma pessoa que nem me conhece continue a me perseguir. É assim que eu a vejo: não passando de uma valentona provocadora. Estou cansada desse bullying, e não vou deixar mais isso acontecer comigo ou com qualquer uma das ring girls do UFC", reclamou.

Aos 38 anos, lutadora de boxe da Alemanha posa nua para revista. Veja as fotos

Arianny Celeste, ring girl do UFC
Zoo Magazine
Arianny Celeste, ring girl do UFC

Ao citar o bullying, Arianny também se referiu a um episódio de 2014, quando ela e Rousey apareceram numa lista de mulheres mais sexies do mundo de uma revista. A lutadora disse na ocasião que gostaria de ter ficado à frente da ring girl por achar que seria engraçado ser considerada mais sexy do que alguém cujo único trabalho é chamar a atenção com o corpo.

"Por que é bullying? Eu disse que os lutadores deveriam receber mais do que as ring girls. Isso não é bullying, tenho razão. Ela não teria um trabalho se não fossem os lutadores. Você acha que andar em círculos em volta de dois caras ou de duas garotas que estão lá lutando por suas vidas é algo que mereça mais? Ela acha que trabalha mais duro do que eles? Não disse que precisa receber menos. Eu disse que, ou as ring girls estão recebendo muito ou os lutadores não estão recebendo o suficiente. Para ela levar isso para o lado pessoal...", retrucou a americana.

Leia: Pupila de Jon Jones, sensação do boxe surge para desbancar Ronda Rousey no UFC

Na conversa com os jornalistas após o treino aberto, durante uma resposta, Ronda afinou a voz e fez caras e bocas, imitando o que seria a reação de uma ring girl numa entrevista. Em seguida, fez elogio a uma das companheiras de profissão de Arianny.

"Eu respeito muito Britney Palmer. Ela se tornou ring girl para pagar o curso na escola de arte e se tornar uma artista plástica conhecida. O trabalho de ring girl ajuda a promover o trabalho dela como artista. Se você trabalha no Hooters para pagar a escola de medicina, então trabalhe mesmo, garota. Respeito o seu esforço, mas não pense que você é gostosa só porque você trabalha lá. Use isso para ir além na sua vida, não pense que você é maravilhosa só porque você faz isso. Desculpe, mas não estou impressionada com o trabalho em si", completou.

Sexy sem ser vulgar

Ronda também aponta sua metralhadora giratória contra as ring girls quando o assunto são os ensaios sensuais. A lutadora, que recentemente posou de biquíni para a revista "Sports Illustrated", não acha que as garotas do UFC deveriam aparecer nuas.

"Bem, ninguém viu minha vagina. Esta é a grande diferença", disse a lutadora, em entrevista coletiva na última terça-feira. Ela disse que costuma ganhar peso antes de fazer ensaios fotográficos como crítica aos atuais padrões de beleza. "É engraçado, isso diz muito mais para mudar o que as mulheres esperam de si mesmas do que não fazer nada. Acho que mudar o tipo de mídia e imagens voltadas aos homens muda o que as mulheres esperam de si mesmas", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.