Segundo pesquisa realizada pelo Pinion, 53% dos brasileiros entendem que o ex-campeão dos médios é culpado pelo uso de esteroides anabolizantes

Anderson Silva e Nick Diaz trocam golpes na luta principal do UFC 183, em Las Vegas
Steve Marcus/Getty Images
Anderson Silva e Nick Diaz trocam golpes na luta principal do UFC 183, em Las Vegas

Flagrado em exame antidoping realizado no dia 9 de janeiro, Anderson Silva  testou positivo para as substâncias drostanolona e androsterona. O resultado foi divulgados dias depois da vitória do brasileiro sobre o americano Nick Diaz pelo UFC 183, realizado em Las Vegas. Desde a revelação bombástica, opiniões de lutadores e especialistas vieram à tona. Os fãs de MMA também se manifestaram e mais da maioria deles acredita no doping do brasileiro.

Leia mais: Por doping, resultado da luta de Anderson Silva será anulado, diz comissão

Segundo a pesquisa realizada pelo Pinion, uma plataforma mobile, 86% das pessoas consultadas souberam do escândalo de doping do lutador. Destes, 53% acreditam que Anderson é culpado pelas acusações. A pesquisa consultou 1000 pessoas com idade superior a 18 anos em todo o país. O empresário do lutador divulgou um comunicado ao site "MMA Fighting" em que Anderson nega o uso de esteroides anabolizantes .

Confira ainda:  UFC defende testes surpresa e aumenta caça ao doping, mas arranha a reputação

Outro dado veiculado é que 50% dos respondentes creem que Anderson tomou substâncias proibidas para ajudar no tratamento de sua perna, fraturada no fim de 2013 na luta contra Chris Weidman. O brasileiro ficou mais de um ano parado por conta da lesão. Já 19% entendem que Anderson Silva não sabia que fazia uso dos esteroides, enquanto que 18% acreditam que ele se dopou para se beneficiar na luta diante de Nick Diaz. 

Veja fotos da luta entre Anderson Silva e Nick Diaz:


Por mais que acreditem que Anderson Silva seja culpado pelas acusações de doping, 71% das pessoas entendem que não é o fim da linha para o brasileiro e ele deve seguir carreira dentro do MMA. 

A luta entre Anderson Silva e Nick Diaz deve ter o resultado anulado e virar um no-contest (sem resultado). Vale lembrar que o americano também foi pego no doping, mas pelo uso de maconha.

A Comissão Atlética de Nevada vai ouvir o brasileiro no dia 17 de fevereiro. Se depender do histórico dos lutadores flagrados com os mesmo anabolizantes, o ex-campeão dos médios deve ser suspenso por um período de nove meses até um ano. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.