Ex-campeão dos médios do UFC chegou a afirmar que o doping deveria gerar o banimento de esportistas

Flagrado em exame antidoping realizado no dia 9 de janeiro, Anderson Silva já condenou lutadores que fazem uso de esteroides anabolizantes. Em entrevista concedida ao site americano "MMA Junkie" em outubro de 2014, o ex-campeão dos médios sugeriu até o banimento dos atletas por parte do UFC.  

Leia mais:  Anabolizante utilizado por Anderson é injetável e pode causar até infertilidade

“Isso não é ruim para mim, é ruim para o esporte. As pessoas ao redor do mundo amam o UFC, as crianças amam o UFC e as famílias amam o UFC. Isso nunca pode ser bom porque esse esporte muda a vida das pessoas. Quando um cara testa positivo para anabolizante, é um problema e ruim para todo mundo. Quando esses caras caem no antidoping, ele não deveriam mais poder lutar novamente. Se você usa esteroides por muito tempo, você tem um problema. É uma droga e isso não é bom para o esporte", afirmou o ex-campeão dos médios na época. 

Anderson Silva foi flagrado em teste pelo uso da substância Drostanolona, esteroide anabolizante injetável, geralmente usado por fisiculturistas. A substância auxilia no ganho de massa muscular e diminui o nível de gordura corporal. Doses excessivas da Drostanolona podem causar até infertilidade. 

A androsterona também foi encontrada no organismo do lutador brasileiro. A substância é um derivado da testosterona, hormônio masculino e tem fraca atividade androgênica. Os dois esteroides são passíveis de punição dentro ou fora do período de competição e Anderson Silva deve receber gancho do UFC.

Além do brasileiro, seu rival na luta de sábado, Nick Diaz, também foi flagrado no antidoping. Anderson terá de passar por um julgamento disciplinar e será ouvido pela Comissão Atlética de Nevada no dia 17 de fevereiro. A luta deve ter a vitória alterada para no contest (sem resultado). 

Veja fotos da luta entre Anderson Silva e Nick Diaz:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.