Tamanho do texto

Dono de quatro vitórias desde que entrou no UFC, sendo três por nocaute no primeiro round, Conor McGregor surge como novo rival de José Aldo e quer o cinturão dos pesos-penas

O falastrão Chael Sonnen, que apimentava os bastidores e as lutas do UFC com sua língua solta, está aposentado, mas o americano tem seu sucessor: trata-se do irlandês Conor McGregor, apelidado de "The Notorious". Com estilo fanfarrão, o peso-pena não poupa palavras para enaltecer suas performances e disparar farpas para provocar seus rivais.

Leia mais:  Brasil prepara retomada no UFC e pode fechar 2015 com até cinco cinturões

Marqueteiro da vez no mundo das lutas, o irlandês estreou no Ultimate em 2013 e está invicto. Foram quatro vitórias, três por nocaute ainda no primeiro round e seu desempenho tem encantado Dana White, presidente do UFC. McGregor é ágil, facilmente se esquiva dos golpes e aposta nos contra-ataques para derrubar seus adversários. Canhoto, tem como ponto forte a luta em pé e vem se mostrando um excelente nocauteador.


Neste sábado, ele encara o alemão Dennis Siver em luta que será realizada em Boston, nos Estados Unidos. Uma vitória dará ao irlandês o direito de desafiar José Aldo pelo cinturão da categoria. O brasileiro tem sido o grande alvo das provocações de McGregor e o duelo entre os dois é um dos mais esperados do UFC em 2015.

Confira ainda: Estreia de reality show de Anderson Silva tem baile, bronca e treino. Assista

Logo após a sua última vitória - nocaute contra Dustin Poirier em setembro de 2014 - o irlandês soltou o verbo. Disse que José Aldo é “básico”, “previsível” e está se “deteriorando". Ele ainda se vê como favorito diante do brasileiro em um confronto futuro. O campeão dos penas, por sua vez, afirmou que McGregor é o “bobo da corte” da categoria, por falar muitas besteiras e espera por um confronto para “bater bastante” no irlandês.

O estilo despojado e a autoconfiança também chamam a atenção no irlandês, que se enxerga como melhor e futuro campeão da categoria. “Eu vou limpar toda a categoria. Eu me movo diferente, penso diferente e falo diferente. Sou um atleta diferente dessas pessoas. Este é quem sou, eu gosto de estar bonito e meter a porrada, é o que eu faço de melhor. Não estou nem aí para os rankings, em minha percepção, sou o número um. Eu realmente me sinto imparável agora”.

A comparação com Chael Sonnen, que se aposentou dos octógonos em 2014, se torna inevitável. Assim como o americano trazia os holofotes do UFC para suas entrevistas, McGregor faz de forma semelhante em qualquer aparição, seja em coletivas, pesagens ou lutas.

Veja também: Ring girl brasileira do UFC é indicada ao Oscar do MMA. Confira fotos

Sonnen, que adorava disparar farpas contra Anderson silva, seu algoz por duas vezes no UFC, já admitiu que “ama” o que McGregor está fazendo. "Quando as pessoas veem McGregor falando e dizem que ele faz 'trash talk', eles não estão ouvindo o que ele fala. Muito do que ele fala é verdade. Ele nem sempre está botando os rivais para baixo, mas está levantando a si próprio. Ele está aí para entreter, ele tem algo a dizer", disse o ex-lutador do UFC.

Com apenas 26 anos e muito potencial, McGregor tem tudo para se manter na mira dos holofotes do UFC por bastante tempo, dentro dos octógonos com seus nocautes e atuações avassaladoras, ou fora, por suas declarações e o estilo arrogante.

Veja os melhores momentos de Conor McGregor em 2014:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.