Após 2014 com poucos destaques, este ano terá Anderson Silva de volta e a possibilidade de ascensão de Fabricio Werdum, Vitor Belfort, Rafael dos Anjos, Renan Barão e Ronaldo Jacaré

O ano de 2014 não foi dos melhores para os brasileiros no UFC. Renan Barão perdeu o cinturão, Anderson Silva ficou de molho, a luta de Vitor Belfort contra Chris Weidman foi adiada e nomes como Minotauro e Mauricio Shogun Rua entraram em decadência. Porém, 2015 tem tudo para marcar a retomada dos lutadores brasileiros dentro do Ultimate. Chances não vão faltar, e o Brasil pode terminar o ano com cinco cinturões. Atualmente, José Aldo é o dono do título dos penas e Fabricio Werdum tem o cinturão interino dos pesados. E eles podem ganhar companhia.

Leia mais: Anderson Silva disputará cinturão dos médios se vencer Diaz, diz Dana White

Anderson Silva retorna com moral

Maior nome brasileiro da história do MMA, Anderson Silva está de volta. Após mais de um ano de ausência dos octógonos, por conta da fratura na perna esquerda em luta diante de Chris Weidman, o brasileiro encara o americano Nick Diaz no UFC 183, em Las Vegas. O evento acontece no dia 31 de janeiro.

Veja também: UFC prepara eventos no Allianz Parque e no Maracanãzinho em 2015

Uma vitória de Anderson vai credenciá-lo a uma nova disputa do cinturão dos médios, contra o vencedor do duelo entre Weidman e Vitor Belfort. A informação da nova oportunidade para Anderson veio através do presidente do UFC, Dana White. "Se o Anderson vencer essa luta, ele vai enfrentar o vencedor de Chris Weidman x Vitor Belfort", disse o chefão.

Belfort, enfim, encara Weidman nos médios

Weidman e Belfort no UFC 184: vale o cinturão
Divulgação
Weidman e Belfort no UFC 184: vale o cinturão

Depois da polêmica pela proibição do TRT (Terapia de Reposição de Testosterona) e do adiamento da luta contra Chris Weidman por duas vezes, também pela lesão do americano, o duelo, enfim, vai acontecer.  No dia 28 de fevereiro, em Los Angeles, Vitor Belfort terá a chance de conquistar o cinturão dos médios, oportunidade que já teve anteriormente, mas sofreu nocaute de Anderson Silva em 2011.

E ainda: Pôster do UFC 184 tem encarada feroz entre Weidman e Belfort

Há mais de um ano sem lutar, Belfort precisou se reinventar e abrir mão da terapia que fazia com o TRT. O brasileiro tem 37 anos, e esta pode ser a última chance de figurar entre os campeões do UFC.

Dono de cinturão interino, Werdum tem grande teste

Werdum: cinturão interino dos pesados no UFC
Christian Palma/AP
Werdum: cinturão interino dos pesados no UFC

Com cinco vitórias consecutivas, Fabricio Werdum vem embalado após a conquista do cinturão interino dos pesados do UFC. O gaúcho nocauteou Mark Hunt e agora aguarda pela recuperação de Cain Velásquez. Algoz de Cigano por duas vezes, o campeão linear enfrentaria Werdum em novembro, no México, mas sofreu uma lesão e foi substituído por Hunt.

O combate que valerá o cinturão da categoria acontecerá em 2015, mas ainda não tem data definida pelo UFC.

Rafael dos Anjos busca título

Aos 30 anos, Rafael dos Anjos foi o lutador brasileiro com maior ascensão em 2014. Começou com uma derrota para o russo Khabib Nurmagomedov, mas derrotou os americanos Jason High, o ex-campeão dos leves Ben Henderson e mais recentemente Nate Diaz.

A boa sequência credenciou o brasileiro a desafiante ao título dos leves, diante do americano Anthony Pettis. A luta está marcada para o dia 14 de março, no UFC 185, que será realizado em Dallas, nos Estados Unidos. 

Galeria de fotos:  Ring girl brasileira do UFC é indicada ao Oscar do MMA. Confira fotos

Barão se recupera e deve ter revanche contra TJ

O ano de 2014 foi turbulento para Renan Barão. Em maio, foi derrotado por TJ Dillashaw de forma convincente e perdeu o cinturão dos galos do UFC. Já em agosto, na véspera da revanche contra o americano, passou mal antes da pesagem e foi retirado do card, perdendo moral dentro do Ultimate.

A recuperação veio apenas no dia 20 de dezembro, quando Barão voltou aos octógonos no UFC Barueri. O lutador potiguar finalizou o canadense Mitch Gagnon  e figura novamente como candidato ao posto de desafiante ao título de sua categoria. "Dillashaw, tenho dois presentes para você: minha mão direita e minha mão esquerda. Vou arrancar sua boca pra você parar de falar tanta besteira”, disse Barão após a vitória em Barueri.

Renan Barão perdeu o cinturão em 2014 e tentará retomá-lo neste ano
William Lucas/inovafoto
Renan Barão perdeu o cinturão em 2014 e tentará retomá-lo neste ano

Jacaré vem invicto e também briga por duelo

Ronaldo Jacaré não tem a fama de outros brasileiros, mas está em crescimento. O brasileiro venceu as quatro lutas que disputou no UFC e ocupa o terceiro lugar no ranking dos médios. O capixaba encara o cubano Yoel Romero no dia 28 de dezembro, e uma vitória pode melhorar ainda mais sua posição.

No entanto, a volta de Anderson Silva pode comprometer sua ascensão. Os dois são amigos e companheiros de treino na academia X-Gym e já descartaram a chance de um duelo. 

Além de Jacaré, vale ficar ligado em outros brasileiros de destaque nos últimos anos, como os experientes Junior Cigano e Lyoto Machida, o capixaba Erick Silva e o peso galo Raphael Assunção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.