Peso-pesado Vitor Miranda encara Antônio "Cara de Sapato", no TUF Brasil 3. Catarinense lembrou drama familiar e disse que é grato a Maldonado, que deu o nome de Igor ao seu filho

Finalista do TUF Brasil 3, o peso-pesado Vitor Miranda tem a grande chance da carreira neste sábado. Após se destacar na terceira edição do TUF (The Ultimate Fighter), o catarinense enfrenta Antônio Carlos "Cara de Sapato", no ginásio do Ibirapuera. Mas, sua trajetória até o UFC foi árdua. O lutador teve de superar a morte do filho, Igor, afogado na piscina de casa. O menino faleceu no dia em que completara quatro anos de idade.

Paula Miranda, Igor e Vitor Miranda. O menino faleceu aos quatro anos
Arquivo pessoal
Paula Miranda, Igor e Vitor Miranda. O menino faleceu aos quatro anos

Abalado pela tragédia que mudou sua vida, Miranda chegou a ficar parado e pensou desistir das lutas, porém três meses depois, voltou aos treinos. Ao lado da mulher, Paula, juntou forças para superar o drama familiar.

Leia mais: 'Suicida', Maldonado promete 'banho de sangue' contra Miocic em São Paulo

Mas foi do amigo Fabio Maldonado, que faz a luta principal contra Stipe Miocic, que veio uma grande homenagem. Em solidariedade, o sorocabano também nomeou o seu filho de Igor.

Vitor Miranda (segundo da esq.) posa ao lado de Fabio Maldonado em coletiva do TUF Brasil Final 3
Mauricio Nadal/ iG
Vitor Miranda (segundo da esq.) posa ao lado de Fabio Maldonado em coletiva do TUF Brasil Final 3

“Quando o primeiro filho dele nasceu, ele falou que ia colocar o nome de Igor para homenagear. Isso mostrou o grande coração que ele tem, o que já mostra dentro do octógono, indo para a porrada e não desistindo nunca. Ele provou para mim que tem um coração maior ainda fora do octógono. Com isso, ele está no meu coração e considero ele demais”, afirmou Vitor Miranda.

Confira ainda: Vitor Belfort substitui Wanderlei Silva como rival de Sonnen no UFC 175

Amigos, os dois já lutaram duas vezes antes do UFC. Maldonado levou a melhor em ambas, mas Vitor lembra das duas “guerras”. “Na época que meu filho faleceu, já éramos bem amigos. Tínhamos lutado duas vezes, fizemos duas guerras e nossa amizade foi crescendo. Depois, treinei junto com ele na Team Nogueira”, disse.

Especialista no muay thai, Vitor Miranda começou tarde nas lutas, com 21 anos. Fez mais de 30 lutas pelo modalidade de origem tailandesa até migrar para o MMA, onde se aperfeiçoou no jiu-jitsu e boxe. Com todo o drama que passou, Vitor quer servir de exemplo e prefere não ser digno de pena.

“Não quero que ninguém tenha pena de mim, mas quero servir de exemplo . Por maior que seja a dificuldade, seja pessoal ou profissional, quero provar com força, fé e determinação que é possível superar os obstáculos e conquistar o que mais almeja. Não quero que me vejam como tadinho, que tenham dó”, concluiu Vitor Miranda, que tenta superar, neste sábado, mais uma batalha em sua vida.

Vitor Miranda participa de treino aberto do UFC. No sábado, ele encara Antonio Cara de Sapato
Josh Hedges/UFC
Vitor Miranda participa de treino aberto do UFC. No sábado, ele encara Antonio Cara de Sapato


Confira as lutas do TUF Brasil 3 Final:

Card principal
Peso-pesado: Fábio Maldonado x Stipe Miocic
Peso-pesado: Antônio Carlos "Cara de Sapato" x Vitor Miranda
Peso-médio: Warlley Alves x Márcio Lyoto
Peso-meio-médio: Demian Maia x Alexander Yakovlev
Peso-pena: Rony Jason x Robbie Peralta

Card preliminar
Peso-leve: Elias Silvério x Ernest Chavez
Peso-leve: Rodrigo Damm x Rashid Magomedov
Peso-meio-médio: Paulo Thiago x Gasan Umalatov
Peso-pena: Kevin Souza x Mark Eddiva
Peso-médio: Wagnão Gomes x Ricardo Demente
Peso-pesado: Marcos Rogério Pezão x Rick Monstro
Peso-galo: Pedro Munhoz x Matt Hobar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.