Chefão do UFC detonou a confusão ocorrida no reality. Sétimo episódio teve a vitória de Márcio Lyoto, do time de Sonnen

Wanderlei e Sonnen saíram na mão e precisaram ser apartados
Divulgação/UFC
Wanderlei e Sonnen saíram na mão e precisaram ser apartados

A briga entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen teve repercussão no sétimo episódio do TUF ( The Ultimate Fighter), exibido pela Globo, neste domingo. O chefão do UFC, Dana White, detonou a confusão e expulsou André Dida, que era assistente do brasileiro e deu diversos golpes no americano pelas costas durante o confronto.

Leia mais: TUF tem briga entre Wanderlei e Sonnen, e time do brasileiro vence a quarta luta

"Eu quero que você deixe o show. Você tem que ir embora! Socar o Chael quando ele estava no chão com o Wanderlei, isso não é o que fazemos neste esporte, e você vai ter que deixar o show. Você deveria ser preso, para ser honesto com você", disse Dana para Dida. 

Confira ainda: Cigano diz que briga de Wanderlei e Sonnen ‘denigre’ imagem do MMA: ‘Ficou feio’

O ex-assistente de Wanderlei não foi o único a escutar uma sonora bronca do presidente do UFC. O brasileiro e americano também foram alvos.

"Se vocês querem lutar de graça, eu adoraria não ter que pagar, seria ótimo. Vocês são atletas profissionais, ganham muito dinheiro para lutar um contra o outro e finalmente saber quem é o melhor. Se quiserem lutar de graça vai ser maravilhoso, mas eu acredito que vocês não querem fazer isso, certo? Vocês estão em uma competição, sendo mentores de jovens lutadores, mostrando como eles devem agir e vocês dois agiram como idiotas ontem. Parabéns! Me façam um favor? Mostrem respeito pelo esporte, por vocês mesmos e vamos manter isso legal pelo resto da temporada, por favor", disse, aos gritos.

Márcio Lyoto (dir.) venceu a primeira para o time de Sonnen no TUF
Divulgação/UFC
Márcio Lyoto (dir.) venceu a primeira para o time de Sonnen no TUF


O sétimo capítulo começou com Wanderlei Silva sendo atendido no hospital. Por conta da briga, o brasileiro teve uma lesão na mão direita. A contusão é um dos motivos do adiamento da luta de 31 de maio para 5 de julho. 

Após quatro vitórias do time de Wanderlei, a equipe de Sonnen, enfim, faturou a sua primeira luta. Márcio Lyoto venceu duelo equilibrado contra Paulo Borrachinha. Porém, sua permanência no programa ainda é duvidosa. O pupilo do americano machucou o pé em um chute e foi levado para o hospital depois do combate. Em caso de lesão, poderá deixar o reality.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.