Campeão dos meio-pesados entende que brasileiro deveria continuar inspirando as pessoas fora do octógono

Jon Jones, campeão dos meio-pesados
Josh Hedges/Zuffa LLC/ Getty Images
Jon Jones, campeão dos meio-pesados

Dono do cinturão dos meio-pesados e líder do ranking do UFC, Jon Jones não esconde a admiração que tem por Anderson Silva. Mas, mesmo já tendo declarado ser fã do brasileiro, o norte-americano espera não vê-lo mais em ação nos octógonos. De acordo com Jones, o "Spider" deveria encerrar a carreira após as duas derrotas que sofreu para Chris Weidman, que resultaram na perda do título dos médios.

"Espero que as pessoas se lembrem de Anderson por todas as coisas maravilhosas que ele fez e por todas as vidas que ele tocou e inspirou", disse Jones, em entrevista à radio norte-americana CBS DC . "Espero que Anderson fique longe do esporte e continue a ser uma inspiração fora do octógono. Ele pode fazer seminários, palestras motivacionais e ajudar todas as crianças no Brasil. O que eu quero dizer é que ele é um ídolo. Sua grandeza está apenas começando, mas acho que, no octógono, já foi divertido”, completou.

As duas derrotas para Weidman acabaram com o reinado de Anderson na categoria dos médios -- que incluiu uma sequência de dez defesas de cinturão, recorde na história do UFC. Na última delas, em dezembro, ele acabou com uma fratura na perna esquerda que o afastará dos octógonos nos próximos meses e que coloca um ponto de interrogação na sequência da carreira.

“Foi muito triste", afirmou Jones sobre a derrota de dezembro. "Eu sei quanto tempo Anderson Silva trabalhou para ser quem ele é. Eu já ganhei vários títulos mundiais, mas esse cara ganhou 12 ou 13. É muito trabalho para ver uma carreira magnífica e um legado serem manchados por duas derrotas casuais, embora não chamaria a primeira de acaso”, encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.