Exame antidoping do brasileiro acusou níveis de testosterona acima do permitido e Pezão ficará fora do UFC por nove meses

A luta entre Antonio Pezão e Mark Hunt, que terminou empatada após combate equilibrado e sangento, está manchada. Segundo o site "MMAjunkie", o exame antidoping do brasileiro apresentou níveis de testosterona acima do permitido. A informação foi confirmada pelo UFC, e Pezão foi suspenso por nove meses dos octógonos, além de perder o bônus US$ 50 mil (cerca de R$ 116 mil) como prêmio de "Luta da Noite" no UFC realizado na Austrália, no último dia 7 de dezembro. 

Comente esta notícia com outros fãs do MMA!

Veja fotos da luta entre Pezão e Mark Hunt:


"Silva tem uma aprovação para uso da terapia de reposição de testosterona (TRT) e estava em conformidade com as diretrizes terapêuticas em todos os testes pré-luta realizados antes do evento. Os resultados do seu teste no dia do evento indicaram um nível de testosterona fora do limite permitido. Silva foi informado de que o nível elevado de testosterona é uma violação do seu acordo promocional com a Zuffa e da política de conduta dos lutadores", esclareceu o UFC.

Leia mais: Johnson aplica nocaute no 1º round e mantém cinturão do UFC pela 3ª vez

O lutador brasileiro usou sua página no Facebook para se defender e tentar esclarecer o ocorrido.  "Esclarecimento: meses antes da minha luta procurei o medico do UFC no Brasil Dr. Marcio Tannure para que eu podesse dar inicio a reposicao hormonal "TRT" devidamente autorizada e reconhecida por um profissional,entao dei inicio ao tratamento e 2 semanas antes de minha luta fiz todos os exames exigidos pelo UFC e mesmo assim meu nivel de testosterona continuava baixo,entao fui recomendado pelo medico a aumentar a dosagem de aplicaçao e assim eu fiz,infelismente meu nivel de testosterona subiu muito e fui suspenço pelo nivel muito elevado,eu apenas fiz o que foi recomendado,o erro nao foi meu pois tudo foi passado por uma pessoa formada que entende do assunto. Tenho conciencia que nao tentei fazer nada de errado para minha luta,estou tranquilo por que sei que o erro nao foi meu", escreveu Pezão.

O combate deve ser transformado em "no contest", ou seja, sem resultado. Esta é a segunda vez que Antônio Pezão falha em um exame antidoping. Em julho de 2008, brasileiro ainda atuava pelo EliteXC, o teste deu positivo para a substância proibida boldenona. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.