Tamanho do texto

Lutador brasileiro recebeu suspensão médica da Comissão Atlética dos Texas e só poderá voltar aos octógonos quando apresentar laudo de um otorrinolaringologista

Junior Cigano não deve voltar aos octógonos do UFC tão cedo. A Comissão Atlética do Texas suspendeu o brasileiro por tempo indeterminado, após ser castigado por Cain Velásquez no UFC 166 , no último sábado, em Houston. O brasileiro precisará apresentar um laudo de um otorrinolaringologista para depois retomar os treinamentos. 

Comente a derrota de Cigano para Cain Velásquez!

Relembre cortes sangrentos do UFC:


Na luta principal do UFC 166, Cigano tentava retomar o cinturão dos pesos-pesados e fazia a trilogia contra o americano, porém foi castigado nos cinco rounds, sendo nocauteado no último. O brasileiro ficou com o rosto praticamente deformado após a luta e foi levado direto para um hospital em Houston.

Leia mais: Após surrar Cigano, Cain Velásquez posta foto do rosto machucado

Brasileiro apanhou em todos os rounds e sangrou bastante no octógono do UFC 166
Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images
Brasileiro apanhou em todos os rounds e sangrou bastante no octógono do UFC 166

Porém, não foi só Cigano que recebeu suspensão médica. Seu rival naquela noite, Cain Velásquez, está afastado até 18 de abril de 2014, por suspeita de uma fratura na mandíbula.

Confira ainda: Desafetos, Wanderlei Silva e Chael Sonnen serão os técnicos do TUF Brasil 3

Já Shawn Jordan, nocauteado por Gabriel Napão, também ficará parado por tempo indeterminado e precisará do laudo de um otorrino. Outro que necessita de avaliação médica é o americano Tim Boetsch. Ele foi atingido duas vezes no olho na vitória contra C.B Dollaway e ficará suspenso até mostrar um laudo de um oftalmologista.

Os demais atletas que participaram da noite de lutas receberam suspensões menores e vão ficar afastados, no máximo, até os primeiros dias de 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.