Neste sábado, na luta principal do UFC 155, Velásquez vingou a única derrota da carreira, sofrida contra o brasileiro em novembro de 2011

Cain Velásquez estava com a derrota para Junior Cigano entalada na garganta. 13 meses após perder o cinturão dos pesados para o brasileiro, o norte-americano se vingou em grande estilo. Neste sábado, na luta principal do UFC 155, realizado em Las Vegas, Velásquez aplicou uma surra em Cigano durante os cinco rounds do combate e retomou o cinturão por decisão unânime dos juízes (50-45, 50-44 e 50-43).

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“O ano inteiro eu me preparei para essa luta. Eu estava muito cansado e eu fui em frente, graças ao meu preparador e toda minha equipe. Voltei mais forte. Este é o meu presente de natal para minha esposa. Eu havia prometido a vitória para ela”, comemorou Velásquez.

Cigano foi atropelado e não teve chances de manter o cinturão
AP
Cigano foi atropelado e não teve chances de manter o cinturão

Apesar de ser considerado o melhor lutador de boxe do UFC, Junior Cigano não conseguiu acertar bons golpes no adversário. Para piorar, além de não ter evitado as quedas de Velásquez durante todos os rounds, o brasileiro também levou a pior na trocação.

Leia mais:  Dana White diz que Anderson Silva quer superluta contra Jon Jones

Totalmente focado em recuperar o cinturão, Velásquez não repetiu a estratégia da primeira luta, quando respeitou o jogo do brasileiro e foi nocauteado nos primeiros minutos. Na revanche, o desafiante pressionou o campeão durante os cinco rounds. Com ótimo preparo físico, ele não deixou Cigano respirar e só não venceu por nocaute por causa do queixo de aço do brasileiro.

“O jogo dele é bastante efetivo. Não consegui conectar nenhum soco. Infelizmente, não foi possível ganhar. Mas na minha vida eu aprendi que nenhuma derrota vai me vencer. Eu ainda vou voltar e conquistar o cinturão”, disse Cigano, que deixou o octógono com o rosto desfigurado pela surra sofrida.

Confira os resultados do card principal do UFC 155:

Cain Velásquez derrotou Junior Cigano por decisão unânime

Jim Miller derrotou Joe Lauzon por decisão unânime

Costa Phillipou derrotou Tim Boetsch por nocaute técnico

Yushin Okami derrotou Alan Belcher por decisão unânime

Derek Brunson derrotou Chris Leben por decisão unânime


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.