Tamanho do texto

Greg Jackson afirmou que o campeão dos meio-pesados não deverá ficar afastado dos treinos por muito tempo

Vitor Belfort tenta chave de braço em Jon Jones e quase consegue a vitória
AP
Vitor Belfort tenta chave de braço em Jon Jones e quase consegue a vitória

Passada a vitória sobre Vitor Belfort no último fim de semana , Jon Jones admitiu que quase foi derrotado pela chave-de-braço do brasileiro e ainda apareceu com o cotovelo direito enfaixado após o duelo. Apesar disso, o técnico do americano, Greg Jackson, revelou nesta quinta-feira que o atleta está livre de qualquer lesão grave e anunciou que ele deverá voltar aos treinamentos em breve.

O que você desta notícia? Dê sua opinião com outros fãs do UFC

“Não deslocou nada. Eu tenho certeza que apenas distendeu, e talvez uma ou duas bolsas de bursa (bolsas das articulações) ficaram inflamadas, mas eu não acho que isso vai ser nada de importante” comentou o treinador em entrevista à rádio "Beatdown".

Veja também:  Vitor Belfort e esposa Joana Prado pedem revanche contra Jon Jones

Vitor Belfort esteve muito perto de uma surpreendente vitória quando encaixou a chave-de-braço em Jon Jones logo no primeiro round. Depois de se levantar e balançar o brasileiro, o campeão conseguiu se livrar do golpe e depois dominou o rival até conquistar o triunfo no quarto assalto .

Confira ainda:  Lutador do UFC fica deformado após combate. Veja o antes e depois

“Vitor é muito, muito bom nisso e foi capaz de travar o braço de Jon antes que ele pudesse perceber que estava na luta. Foi incrivelmente rápido, e isso é uma prova de habilidade de Vitor. Nós tínhamos observado ele e treinado para isso, mas ele é rápido. Ele pegou Jon, e Jon foi capaz de se safar da finalização, mas sim, foi muito impressionante estarmos preparados para isso e (Belfort) ainda tem muito pra dar ao esporte”, completou o técnico.

Agora Jon Jones está à espera de seu próximo adversário no UFC. Se não enfrentar o polêmico Chael Sonnen, Jones deverá encarar o vencedor do confronto entre Lyoto Machida e Dan Henderson para manter o cinturão dos meio-pesados.