Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Belfort lança livro e se emociona com drama do desaparecimento da irmã

Em entrevista ao iG, lutador do UFC falou de publicação e ainda prometeu lutar no UFC Rio em outubro

Rodrigo Farah - iG São Paulo | - Atualizada às

Manuela Scarpa/Photo Rio News
Vitor Belfort lançou livro nesta segunda em SP e estava acompanhado da esposa Joana Prado

Um dos nomes mais populares do UFC, Vitor Belfort tem uma rotina de celebridade no Brasil. Mas a vida do atleta não foi marcada somente pelos altos e baixos no octógono. Enquanto brigava para manter o título do Ultimate em 2004, o carioca sofreu um grande drama familiar, que afetou diretamente sua carreira: o desaparecimento da irmã Priscila.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Em entrevista ao iG, Vitor Belfort falou a respeito do caso e de como batalha constantemente para não ser afetado pela tragédia.

Leia mais: Renan Barão treina com José Aldo para disputa do cinturão. Assista

“Foi uma luta e ainda é. A vida muitas vezes monta um cenário que você não espera. E como você faz para ser feliz nos momentos de tristeza? Essa á a maior luta que um ser humano pode ter. O segredo é abrir seu coração”, comentou o lutador carioca.


A irmã de Belfort desapareceu quando saiu do trabalho no Rio de Janeiro para almoçar em janeiro de 2004. A família não teve mais nenhuma notícia de Priscila até 2007, quando uma mulher foi presa depois de confessar o suposto assassinato. Ela e outros três homens teriam a sequestrado para pagar uma dívida com traficantes.

Confira ainda: Ring Girls fazem ensaio para abrir UFC no Canadá. Veja as fotos

Reprodução
Priscila Belfort, desaparecida desde 2004

O assunto é um dos temas abordados em seu novo livro: "Lições de garra, fé e sucesso: Vitor Belfort", que foi lançado em São Paulo na última segunda-feira à noite.

Veja também: Roger Gracie vence Jardine por pontos no Strikeforce

“Segundo a linha de investigação mais coerente apresentada pela polícia houve um sequestro relâmpago, e Priscila foi levada para dentro de uma favela, para uma boca de fumo. Foi estuprada várias vezes ao longo de dias seguidos, depois assassinada, queimada e sumiram com os restos. Dá para pensar em um golpe baixo mais arrasador?”, questionou Belfort em uma passagem do seu livro.

E mais: Chael Sonnen cogita subir de categoria e desafiar Jon Jones

“A ideia era não fazer biografia, pois ainda sou novo. Fiz parte dos primórdios do esporte, mas a luta que é tratada no livro é a luta da vida. Se pudesse intitular a categoria seria a categoria da vida”, completou o carioca ao falar da publicação.

Vitor Belfort aproveitou para confirmar que fará parte do próximo UFC Rio. O atleta não quis confirmar seu adversário, mas afirmou que ele será revelado na próxima semana. “Vai dar tudo certo e vou lutar no Rio em outubro”, prometeu o atleta, que se recupera de uma fratura na mão esquerda.

Leia tudo sobre: ufcvitor belfortjoana pradoUFC Rio

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG