Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Diretor do UFC veta Engenhão e revela planos para Porto Alegre e São Paulo

Em entrevista ao iG, Marshall Zelaznik disse ainda que próximos eventos no país deverão contar com disputa de cinturão

Frederico Machado e Rodrigo Farah - iG Belo Horizonte |

Getty Images
Presença de Anderson Silva lotou o primeiro UFC Rio, em agosto de 2011, na Arena HSBC

O UFC já definiu em quais cidades brasileiras tentará sediar seus eventos no ano que vem. Em entrevista ao iG, o diretor de Desenvolvimento Internacional do Ultimate, Marshall Zelaznik, falou dos planos da empresa em relação ao país e revelou que São Paulo e Porto Alegre estão entre as prioridades do torneio. Além disso, ele vetou o uso do estádio do Engenhão para o show de outubro, no Rio de Janeiro.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Já antecipamos a Arena HSBC. Não está oficializado, mas nosso plano é ir para lá e não para o Engenhão”, destacou o dirigente antes de comentar sobre as capitais paulista e gaúcha.

“São Paulo e Porto Alegre estão na nossa mira. É onde queremos chegar em breve. Temos convites de quase todas as grandes cidades do país para sediar o UFC, e o desafio é encontrar os melhores locais. Estamos conversando com a IMX (produtora do UFC no Brasil) e analisando os melhores lugares a seguir”, completou.

Leia mais: Wanderlei diz que só perde no UFC 147 "se sair morto" do octógono

Neste sábado, o UFC fará sua estreia em Belo Horizonte no ginásio do Mineirinho. Pela primeira vez desde 1998, o UFC montará um evento no país sem a disputa de um cinturão – o show será protagonizado pelo duelo Wanderlei Silva x Rich Franklin.

Apesar disso, Marshall Zelaznik reiterou que o mesmo não deve se repetir nas duas próximas edições do UFC em solo verde-amarelo. “Posso antecipar que os próximos shows terão disputa do cinturão. Este de outubro já deve ter a disputa de um título. Ainda falta muito até lá, então é difícil fazer muitos planos, mas será um card significante”, prometeu o dirigente, sem revelar quais atletas poderiam participar do show.

Confira ainda: Shogun defende MMA e diz que se machuca mais no futebol

Zelaznik também comentou sobre as expectativas de ainda promover o maior UFC da história no Brasil e disse que espera bater o recorde no ano que vem. “Vamos montar o show em um estádio em 2013. Queremos 70 mil torcedores. Ainda estamos procurando a cidade e o estádio ideal para isso, mas é parte do nosso plano para o ano que vem, vocês podem esperar”, concluiu o diretor do Ultimate.

Leia tudo sobre: LutasUFCcinturão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG