Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Cigano prioriza revanche contra Cain no Brasil e diz que pode antecipar duelo

Campeão da categoria vê Velasquez como adversário ideal para uma luta em casa

Frederico Machado e Rodrigo Farah - iG Belo Horizonte |

Frederico Machado
Cigano está em BH para promover o UFC 147 e quer lutar no Brasil

O campeão dos pesos pesados Júnior "Cigano" dos Santos foi uma das atrações da tarde desta sexta-feira em Belo Horizonte. O lutador participou de um evento de promoção do UFC 147 e, ao lado de Shogun, respondeu às perguntas dos fãs no Mineirinho. Cigano disse que quer defender seu cinturão em uma luta no Brasil.

Leia também: Pesagem do UFC tem gritos de "vai morrer" e confusão no palco

A próxima luta de Cigano ainda não tem data e nem adversário oficializados ainda. Mas é muito provável que o norte-americano Cain Velasquez seja o oponente, em uma revanche muito esperada. "Acho que o Velasquez não furou fila não. Se você for ver quem está merecendo, concordo que seja o Velasquez novamente. Ele tem só uma derrrota na carreira, para mim, e performances excelentes. Achava que o Overeem merecia, mas aconteceu o que aconteceu (doping)", disse o campeão dos pesados.

Veja também: Wanderlei Silva descarta luta com Anderson Silva

E Cigano projeta defender seu cinturão em uma luta no Brasil. "Seria um sonho. Lutei no início da minha carreira aqui. Minha intenção é defender esse cinturão que conquistei na minha terra, com a minha gente. Minha carreira sempre foi fora do país. Mas realmente quero defender o cinturão aqui", ressaltou Cigano.

E o contato com os fãs parece fazer a diferença para o campeão. "Acho que muda quando você luta em casa. Outra energia. Brasileiro torce muito. Ficou claro no UFC do Rio a satisfação estampada na cara do Dana White. Além de vender todos os ingressos, a torcida fazia um show à parte. Acredito muito em energia positiva e gosto quando me passam essa energia", analisou Cigano.

Com o calendário apertado, Cigano afirmou que só defenderia o cinturão no final do ano, em novembro ou dezembro. Mas com a confirmação do UFC no Rio em outubro, ele deixou a possibilidade em aberto. "Preciso de dois meses e meio para qualquer luta. Sou o campeão e não entro no octógono para perder. Estou me recuperando de alguns machucados da última luta. Meu objetivo é lutar em novembro ou dezembro. Mas se for no final de outubro pode ser sim", analisou.

Leia tudo sobre: CiganoUFC 147UFC BHcinturãoUFCCain Velasquez

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG