Tamanho do texto

Atacante Felipinho, 18 anos, foi indicado pelo jogador do Milan como um futuro talento do clube gaúcho

Quando deixou o Inter em 2007 Alexandre Pato surpreendeu a todos e apontou um garoto de 15 anos como seu sucessor: Felipe Barreto da Silva, o atacante Felipinho.

Três anos depois o garoto segue se destacando, agora já faz parte do time júnior do Internacional e é uma das promessas para a Copa São Paulo de Futebol Júnior que começa em janeiro.

Quem chega ao estádio Beira-Rio e não conhece o garoto, logo acaba identificando ele no treinamento das categorias de base. “É aquele mais baixinho, de chuteira rosa”, aponta um funcionário do clube.

Realmente a chuteira de última geração, que custa até R$ 800, chama a atenção. A pouca altura (1m66cm) do atacante também se destaca, mas é com a bola no pé que Felipinho faz a diferença. Ele está desde os 10 anos no Inter, fez parte de todas as categorias de base da seleção brasileira. Na época que foi indicado por Alexandre Pato estava na sub-15, agora já integra o Brasil sub-18.

Felipinho sempre teve uma carreira precoce. No início de 2010, com 17 anos, já foi titular do Inter na Copa São Paulo e marcou 2 gols nos 3 jogos da equipe na competição. O Inter, entretanto, foi eliminado na primeira fase.

“Eu espero o título, este é o objetivo. Já estive nesta competição no ano passado e não fomos bem, então agora temos que ir com tudo pra buscar uma melhor campanha”, admite o jogador.

A rapidez na ascensão vai de encontro com a pressa do garoto para brilhar no futebol nacional. Felipinho espera em um curto prazo chegar ao time B do Inter e posteriormente estar no grupo principal.

Com 1m66cm ele precisa encarar os zagueiros
Gabriel Cardoso
Com 1m66cm ele precisa encarar os zagueiros

“O Felipinho tem várias convocações para as seleções de base. Já atuou com o Neymar (Santos), e o Philippe Coutinho (Inter de Milão), que são jogadores já mais conhecidos, e ele sempre se destacou junto com estes jogadores. Ele é muito técnico, com boa capacidade de finalização e velocidade, e tem recebido um bom respaldo do clube”, explica James Freitas, técnico do time júnior do Inter.

O garoto busca o exemplo nos companheiros de clube. O meia-atacante Eduardo Sasha, 18 anos, fazia parte do time júnior até meados de 2010, quando começou a ter oportunidades com Celso Roth. Acabou integrando a lista dos 23 jogadores que viajaram para o Mundial de clubes.

“No meio do ano ele era nosso companheiro de time, e agora no fim do ano foi até para o Mundial de clubes no time principal. Sou jogador de velocidade, atuo pelas pontas e gosto de usar como referência o Taison. Gosto também do Cristiano Ronaldo pela velocidade que ele tem”, explica o Felipinho, que se diz admirador do atacante Taison, negociado pelo Inter com o Metalist Kharkiv (Ucrânia).

Felipinho tenta o drible no treino do Inter
Gabriel Cardoso
Felipinho tenta o drible no treino do Inter

A baixa estatura poderia ser um empecilho para quem tem que encarar zagueiros de quase 2 metros de altura. Felipinho aprendeu desde cedo como fazer a diferença.“O tamanho eu compenso com velocidade, tento sempre evitar o contato com o zagueiro. Se me deixarem colocar a bola na frente, não me pegam nunca mais”, comenta.

O Internacional está no grupo Q da Copinha, com sede na cidade de Piracicaba. A estreia será dia 5 de janeiro contra o Primeira Camisa-SP. O XV de Piracicaba-Sp e o 7 de Setembro-MS completam a chave. O clube gaúcho é o terceiro maior vencedor da competição, com 4 conquistas. O último título foi em 1998.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.