Troca de treinadores é constante entre os goianos nesta temporada

A contratação de Hélio dos Anjos pelo Atlético-GO aumentou o rodízio de treinadores entre os clubes goianos em 2011. Demitido pelo Vila Nova há dois dias, o treinador acertou com o Dragão até o final do ano e passou a ter no currículo passagens por todos os grandes clubes de Goiânia. Mesmo com a identificação do comandante com os rivais, o diretor de futebol do clube, Adson Batista, negou que esse fato irá interferir negativamente no trabalho do treinador.

"O Hélio confia no grupo e no profissionalismo dos jogadores, então não vejo problema nenhum quanto a isso. Ele está motivado para fazer uma boa campanha na equipe", garantiu o dirigente em contato por telefone.

Com a mudança de casa, Hélio mantém a alta rotatividade no comando dos três grandes clubes goianos em 2011. A nova transferência também faz com que o novo treinador complete um ciclo de trabalho nos três grandes clubes do Estado, já que possui quatro passagens pelo Goiás e três pelo Vila Nova no currículo.

Hélio é o terceiro técnico a comandar o Dragão nesta temporada. No começo do ano, René Simões manteve o trabalho que iniciou em 2010, mas acabou demitido no início de abril. Em seguida, Paulo Cesar Gusmão assumiu e ficou até o último dia 21 de julho, quando entrou em acordo para deixar a equipe devido ao mau estado de saúde de seu pai. Desde então, Jairo Araújo vem dirigindo o Dragão interinamente.

No Vila Nova, o rodízio de treinadores foi ainda maior neste ano. Até o início de fevereiro, Hélio dos Anjos era o técnico da equipe, mas acabou saindo após receber uma proposta do Sport. Em seguida, Antônio Carlos Zago, Edmar Vasconcelos e Heron Ferreira passaram pelo comando do Colorado, que voltou a contratar Hélio no final de junho. Após a demissão recente do comandante, a diretoria do Vila agiu rápido e contratou Artur Neto, ex-Goiás e Atlético-GO.

Já o Goiás, que começou o ano com Artur, manteve o comandante até o dia 26 de junho, quando ele acabou demitido por causa de uma campanha insatisfatória na Série B. Em seguida, Marcio Goiano foi contratado e tem se mantido no cargo graças aos bons resultados.

Apesar das seguidas mudanças, os três grandes clubes goianos não vêm tendo um bom desempenho no campeonato nacional. Contando com o maior rodízio, o Vila Nova está na 14ª colocação da Série B, apenas dois pontos à frente da zona de rebaixamento. Já o Goiás, que só realizou uma troca de comando, vem reagindo na competição e já é o oitavo colocado, dois pontos atrás do G-4, só que com um jogo a mais.

Na Série A do Campeonato Brasileiro o Atlético-GO, que teve Paulo Cesar Gusmão e Jairo Araújo em seu comando, realiza uma campanha fraca, com apenas 13 pontos somados em 15 jogos, o que resulta na 17ª colocação, na zona de rebaixamento para a Série B do ano que vem.

Para mudar esta situação, Hélio ainda não sabe se terá reforços da diretoria. "Isso vai ser avaliado junto com o treinador. Caso avaliarmos que seja necessário, buscaremos mais contratações", explicou Adson Batista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.