Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Guerreiro ansioso pelo primeiro clássico

Depois de boa estreia contra o Villa Nova, volante receita paciência para vencer maior rival

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Vipcomm
Leandro Guerreiro não demorou a conquistar a titularidade e estreou contra o Villa Nova
O volante Leandro Guerreiro precisou de pouco tempo para conquistar seu espaço entre os titulares do Cruzeiro. O jogador chegou ao time mineiro no início da temporada e teve uma contusão no joelho direito, que atrasou sua pré-temporada. Recuperado, o atleta estreou contra o Villa Nova, no último domingo, e faz seu primeiro clássico contra o Atlético, no próximo sábado.

Mesmo reconhecendo que ainda não estava nas condições físicas ideais, Leandro Guerreiro foi para o jogo contra o Villa Nova, já que Fabrício e Marquinhos Paraná estão no departamento médico. Passada a ansiedade da estreia, o volante experimenta sensação semelhante no primeiro clássico. “A ansiedade da primeira partida já foi, mas agora tem a do clássico, que é muito forte. Sei da rivalidade aqui. Temos uma responsabilidade muito grande, mas estamos trabalhando muito pela vitória”, disse Leandro Guerreiro.

Acostumado a disputar clássicos no Rio Grande do Sul (defendeu o Internacional) e no Rio de Janeiro (pelo Botafogo), Guerreiro encara a partida como uma final. “Clássico é como uma decisão de campeonato, em que todos lutam muito para ganhar. Quem vencer, pega moral no Campeonato Mineiro e até em outra competição, como a Libertadores, no nosso caso. Geralmente é um jogo de clima tenso, mas temos que manter a calma “, analisou o atleta.

E foi com muita calma e paciência que Guerreiro venceu o Atlético no ano passado, atuando pelo Botafogo. O time mineiro vivia momento complicado no Campeonato Brasileiro e desperdiçou muitas chances ao longo da partida. Mas foi o Botafogo que saiu com a vitória por 2 a 0, na Arena do Jacaré. “Lembro-me bem do jogo do ano passado. Eles não passavam por um bom momento. Mas tivemos paciência, tocamos a bola, e soubemos vencer por 2 a 0 no fim da partida”, relembrou Guerreiro.
 

 

Leia tudo sobre: CruzeiroCampeonato Mineiro 2011clássico

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG