Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Grêmio não pagará multa por Ronaldinho

Dirigente diz que o valor pedido é inviável e aposta no poder de convencimento do empresário do jogador

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

A contratação de Ronaldinho Gaúcho pelo Grêmio está nas mãos de Assis, irmão e empresário jogador. O Milan exige o pagamento da multa rescisória de R$ 17,6 milhões para liberar o meia-atacante antes do fim do contrato que se encerra no meio de 2011. Cabe ao empresário tentar reduzir este valor.

“Nem nós e acho que nenhum outro clube brasileiro tem condições de pagar esta quantia. O Grêmio deixou claro desde o início que não teria condições de pagar o valor estabelecido pelo Milan”, diz o vice de futebol Antônio Vicente Martins.

O clube gaúcho aposta que a vontade do jogador possa fazer a diferença. Ronaldinho já tem um pré-acordo com o Grêmio e mais do que isso: a vontade de voltar ao estádio Olímpico. Assis está no Rio de Janeiro, onde se encontrou com o vice-presidente do Milan Adriano Galliani. Os dois iniciaram as tratativas para a liberação do brasileiro.

A diretoria do Grêmio segue confiante no desfecho do negócio. A prioridade é que Ronaldinho venha já em janeiro, para poder disputar a Copa Libertadores 2011. Mas o clube gaúcho também está disposto a aguardar pelo fim do contrato, caso seja necessário. Assim, Ronaldinho seria reforço para o segundo semestre.
 

Leia tudo sobre: GrêmioRonaldinho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG