Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Zurique tem desfile de personalidades na véspera da escolha das sedes

Políticos, jogadores, empresários, modelos e atores marcaram presença na cidade-sede da Fifa antes do anúncio

EFE |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854413634&_c_=MiGComponente_C

O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, o ator norte-americano Morgan Freeman e a modelo australiana Elle McPherson foram nesta quarta-feira, em Zurique, os grandes destaques da apresentação da candidatura de seus países para sediar a Copa do Mundo de 2022. As delegações de Austrália, Coreia do Sul, Catar, Estados Unidos e Japão, nessa ordem, expuseram ao longo do dia os projetos com os quais esperam receber a 22ª edição do Mundial.

Entre os representantes dos países, se destacaram o primeiro-ministro sul-coreano, Kim Hwang-sik, e o emir catariano, Hamad Al Thani, enquanto o maior representante institucional americano foi o procurador-geral, Eric Holder.

Getty Images
Elle McPherson embeleza a sede da Fifa: ela quer Austrália como sede em 2022

Se os rostos que chamaram a atenção na rodada de exposições dos projetos para 2022 foram os de Clinton e Elle McPherson, a gafe do dia foi protagonizada pelo ator americano Morgan Freeman, que na abertura da apresentação dos EUA errou de folha e, com isso, se atrapalhou em seu discurso.

A delegação japonesa foi liderada pelo presidente da Sony, o galês Howard Stringer, que como o restante de seus companheiros, divulgou a candidatura asiática vestido com a camisa da seleção japonesa de futebol com o número 2022 às costas.

A Coreia do Sul teve como presença ilustre o meia Ji-sung Park, do Manchester United, enquanto o meia-atacante Landon Donovan foi um dos defensores dos EUA.

O desfile de personalidades em Zurique continuará nesta quinta, com a presença do príncipe William, dos jogadores David Beckham e Iker Casillas e dos retirados ex-atletas Johan Cruyff e Ruud Gullit.

Com relação ao pleito para a Copa de 2018, viajaram para a Suíça nesta para a cerimônia de anúncio das sedes os chefes de Governo de três das quatro candidaturas: Inglaterra, Espanha-Portugal e Bélgica-Holanda. Já primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, não estará presente.

Leia tudo sobre: futebolfutebol internacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG