Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Zico descarta sair do Brasil para treinar a seleção do Irã

"Não houve nenhum contato oficial até agora e não pretendo sair do Brasil no momento", afirmou o ex-jogador

Gazeta Esportiva |

Reuters
Zico teve passagem de sucesso pelo Fenerbahce, da Turquia
Depois de interromper a carreira de técnico após a saída do Olympiakos (GRE), Zico não pretende voltar à ativa neste momento. Pelo menos não no Irã, como queria o vice-presidente da Federação Iraniana de Futebol, Mehdi Taj. Em entrevista ao jornal Theran Times, o dirigente revelou interesse em Zico para treinar a seleção nacional, mas o brasileiro recusou o convite.

"Fico muito feliz com as informações de que o Irã estaria interessado na minha contratação, já que fui recebido com muito carinho no país quando era treinador do Japão. Mas não houve nenhum contato oficial até agora e não pretendo sair do Brasil no momento", afirmou o ex-jogador.

Neste ano, Zico deixou o clube grego para assumir a direção de futebol do Flamengo, cargo do qual saiu por problemas internos. Antes, ele já havia treinado a seleção japonesa, o Fenerbahce (TUR), o Bunyodkor (UZB) e o CSKA Moscou (RUS). No último domingo, ele promoveu mais uma edição do Jogo das Estrelas, no estádio do Engenhão. Antes de Zico, o Irã pensou no sueco Sven-Goran Eriksson e no argentino Diego Maradona para o cargo.

Leia tudo sobre: ZicoFlamengoIrã

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG