Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Zagueiro erra e Villareal sai em desvantagem na Liga dos Campeões

Time dinamarquês Odense BK se aproveitou da falha de Zapata para vencer o duelo em casa

Gazeta |

Reuters
Carlos Marchena se desespera contra o Odense
O Villareal foi ao estádio TER-FOR Park, na Dinamarca, como franco favorito, para encarar o Odense BK, que não facilitou e segurou o 0 a 0 no placar até o final, quando se aproveitou de um erro do zagueiro Zapata para vencer a partida dentro de casa.

Com isso, o clube dinamarquês apimenta ainda mais o confronto do dia 23 de agosto, na Espanha, que garante ao vencedor uma vaga na fase de grupos da Champions League.

O atacante brasileiro Nilmar, que estava lesionado e vinha sendo especulado como reforço da Roma durante a pré-temporada, começou a partida como titular e acabou sendo o principal nome do ataque do Villareal ao lado do italiano Rossi.

O Villareal começou superior, trocando passes e mantendo a posse de bola, isso enquanto Os Listrados tentavam o desarme para atacar com velocidade, mas pouco encostaram na bola.

A partir dos sete minutos o jogo ficou mais intenso, já que os espanhóis decidiram acuar os dinamarqueses, que reagiram com uma bola na trave de Andreasen, mas o impedimento foi assinalado antes da torcida levantar das cadeiras.

Dois minutos depois Andreasen caiu na área depois de um leve empurrão e o Odense pediu pênalti. O árbitro não marcou e uma polêmica foi criada, resultando em um cartão amarelo para cada lado.

Nesse momento, o Villareal perdeu o controle da partida no meio-de-campo, onde Andreasen e Djemba-Djemba trocavam passes e muniam os atacantes, que perderam alguns gols. O time espanhol se recuou e não mostrou o ímpeto ofensivo que precisava ter para vencer uma partida como essa.

Apesar de melhorar no fim do primeiro tempo, os espanhóis tentaram ser mais efetivos só na segunda etapa, quando Rossi e Nilmar ousaram e apostaram na velocidade para derrotar os dinamarqueses, que confiavam no goleiro Wessels, de grande atuação.

Aos onze minutos foi a vez de Traoré chamar a responsabilidade e soltar uma bomba que parou nas mãos de Diego López. Um minuto mais tarde era Nilmar quem puxava um contra-ataque rápido, interrompido pelo goleiro.

A partir desse lance, só deu Villareal. Os atacantes e o meia Cani, que inclusive reclamou de um pênalti não assinalado pela arbitragem, aos 27, tentavam evoluir, em vão. O time espanhol dominou o restante da etapa, mas não esperava que a estrela do atacante Andreasen brilhasse no final.

Aos 38 minutos do segundo tempo, o zagueiro Zapata recebeu um passe do goleiro Diego López e tentou tocar para Musacchio, que estava no meio da área, mas a bola foi lenta. Lenta o suficiente para o atacante Andreasen dominar, driblar o defensor que havia errado o passe e bater alto e forte, na saída do goleiro, para marcar o único gol da partida, da vitória do Odense.

Leia tudo sobre: liga dos campeõesespanhavillarealdinamarca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG