Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

WTorre cede, recua e relação com Palmeiras atinge ponto crítico

Presidente de companhia dá garantias do próprio bolso, mas não pôde formalizar acordo. Obra pode parar

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

A novela da Arena Palestra pode ter um capítulo triste nesta terça-feira para os palmeirenses que são a favor da construção do estádio. Percebendo a hesitação de Arnaldo Tirone em relação à questão do seguro, o presidente da empresa de engenharia, Walter Torre Jr., chegou a oferecer garantias financeiras do próprio bolso para que a obra pudesse continuar. O temor de um futuro impasse jurídico, no entanto, inviabilizou a formalização desse acordo. Sendo assim, a assinatura da nova escritura não deve acontecer tão cedo e dificilmente a obra não será interrompida.

Agora, o panorama só muda se Tirone resolver peitar seus aliados políticos e assinar o acordo mesmo sem o aval deles. Caso contrário, a construção do estádio será interrompida.

O Palmeiras gostaria de colocar no papel a disponibilidade de Walter Torre Jr. bancar a obra com recursos próprios, caso sua empresa não pudesse continuar os trabalhos. Ou seja, ele pagaria a diferença entre o necessário para a obra terminar e o que o seguro de perfomance cobre.

O empresário, inicialmente, aceitou. O problema é que, consultando seus advogados, ele ouviu que colocar esse tipo de garantia em um documento abriria uma grande brecha para um imbróglio jurídico, confrontando os contratos que já estão em vigor. Sendo assim, recuou.

Tirone, por sua vez, não pôde apresentar ao COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) o acordo que faria, e a pressão de seus aliados não diminuiu. Walter tinha se disposto até mesmo a mexer em alguns pontos do contrato que não considera fundamentais. Por isso, o presidente do Palmeiras já exibia confiança de que assinaria o documento e chegou até a confidenciar para oposicionistas.

Guilherme Tosetto, iG São Paulo
O empresário Walter Torre Jr. chegou a oferecer garantias do próprio bolso


Sem a ratificação da escritura, a WTorre não consegue continuar a obra. E não necessariamente por falta de vontade. O detalhe é que a falta da assinatura transforma o contrato em um grande risco para o Banco do Brasil, avalista do empréstimo de R$ 150 milhões para a companhia de engenharia. Ou seja, a empresa pode ficar sem o dinheiro destinado à reforma da Arena.

Dificilmente a obra continua sem a assinatura nesta terça-feira. Walter promete levar a discussão para uma corte arbitral, o que implicaria em um grande atraso nas obras, que só seriam feitas quando o clube fosse obrigado na Justiça a assinar a nova escritura.

A WTorre não pretende perder o negócio, mas deixa em aberto, nas mãos do Palmeiras, a possibilidade de não continuar as obras. Para que isso aconteça, basta alguma construtora se mostrar disponível a pagar o que já foi investido pela companhia, além de, evidentemente, assumir o restante do negócio. Isso se alguma empresa topar entrar na guerra política que vive o clube.

Tirone, por sua vez, já admite que não conseguirá um seguro de 100%, mas havia ficado satisfeito com a proposta de Walter. O acordo significaria um “ganho político”, ou seja, uma melhoria em relação a seu antecessor, Luiz Gonzaga Belluzzo. Isso bastaria para acalmar os conselheiros que são contra o estádio.

Pró-Arena x Ala do Mustafá Contursi

No último fim de semana, Mustafá Contursi e Gilto Avallone, dois nomes que trabalham para a mudança de itens do contrato, sofreram pressão pessoalmente. Conselheiros relatam que ambos estavam em um bar conversando e que vaias e xingamentos foram feitos.

A ala pró-Arena gritava, entre outras coisas, que os dois não queriam o bem para o Palmeiras e que eles eram a vergonha da torcida. Gilto, por sua vez, relatou uma tentativa de emboscada por parte de torcedores. O conselheiro afirmou que Mustafá teve seu carro chutado por pessoas que não gostam do jeito que ele defende o Palmeiras.

Leia tudo sobre: palmeiraswtorrearena palestrawalter torre

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG