Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Willians fará dupla com Rafael Moura contra Argentinos Juniors

Meia-atacante seria dispensado, mas convenceu Muricy durante pré-temporada e começa a Libertadores como titular

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

De jogador quase dispensado a titular do Fluminense contra o Argentino Juniors, na estreia do clube na Libertadores. Esse é o roteiro do filme que deve estar passando pela cabeça de Willians nesta terça-feira. Fora dos planos de Muricy Ramalho após uma sequencia de lesões que praticamente o tirou da temporada 2010, o meia-atacante não entregou os pontos e treinou sozinho nas férias para tentar convencer o treinador de que poderia voltar a ser o mesmo do promissor início de carreira no Vitória.

O que parecia improvável acabou dando certo. Na lista dos dispensados, mas como fome de bola e vontade de recuperar o tempo perdido, o jogador se apresentou junto com o elenco, antes da data marcada pela diretoria para sua apresentação, e acabou sendo relacionado entre os 30 jogadores para a pré-temporada, em Mangaratiba.

nullA despedida, transformou-se em surpresa. Bem fisicamente e longe das lesões na coxa - foram cinco ao todo em 2010 -, Willians se destacou nos treinamentos e fez Muricy Ramalho repensar sua decisão.

“O Willians seria dispensado no final do ano sim. Ele vivia machucado, jamais entrava em campo e no futebol o custo benefício as vezes faz a diferença. Jogador é muito importante no dia a dia, mas no campo. E na hora de fechar a conta o treinador é obrigado a ver tudo isso, e ele não estava sendo útil. Mas eu não desisto de nenhum jogador, não deixo ninguém treinando separado e o relacionei para a pré-temporada com o restante do grupo. Para surpresa de todos ele arrebentou com os treinos e me convenceu ali que seria útil e merecia uma nova oportunidade. Ele é rápido, chega na área para finalizar e por isso vai jogar”, explicou o treinador.

Sereno e mostrando uma sinceridade incomum entre a maioria dos jogadores, Willians não titubeou ao afirmar durante a coletiva que não rendeu como gostaria em 2010 e que sabia que seria dispensado pelo clube na volta das férias.

“Eu sabia que não fazia parte dos planos do clube. Eu lembro que estava em Salvador quando me ligaram dizendo que eu só precisava me apresentar no dia 6, mas eu decidi me apresentar dois dias antes junto com os demais jogadores. Eu disse à diretoria que queria ficar e o Muricy me deu a chance de mostrar meu futebol na pré-temporada. Graças a Deus treinei muito bem e acabei mostrando meu valor. Eu só posso agradecer a ele pela oportunidade e prometer muito empenho para retribuir essa confiança dentro de campo”, afirmou Willians.

A certeza de que poderia dar a volta por cima contou com a ajuda de muitas pessoas. Além da mãe, da esposa e de todos os familiares, o meia-atacante fez questão de agradecer os companheiros, em especial Fred e Diguinho.

“Eu sofri quatro lesões na coxa direita e uma na esquerda em 2010 e quase não joguei. Isso é muito difícil na vida de um jogador. Tenho que agradecer ao Fred e ao Diguinho, que também passaram parte da temporada lesionados, e que me deram muita força nos piores momentos. Mas no futebol as coisas mudam muito rápido e eu sabia que não poderia ter dois anos seguidos tão ruins como 2010”, disse o jogador.
 

Leia tudo sobre: LibertadoresFluminenseWillians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG