Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Willians está próximo de seu desarme número 100 nesta temporada

Volante do Fla já tem 89, segundo o Footstats, e volta ao time nesta quarta-feira, contra o Horizonte-CE

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Willians está sem fazer gol desde o dia 20 de setembro de 2009, quando o Flamengo venceu por 3 a 0 o Coritiba em mais um jogo da arrancada que levou ao título brasileiro. Mas esse jejum pouco importa para o jogador, para o técnico Vanderlei Luxemburgo e, principalmente para a torcida, que grita o seu nome no estádio a cada roubada de bola importante.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

Nesse fundamento, que ele domina, está prestes a alcançar o seu desarme número 100 no ano. Já são 89, em 17 jogos, segundo o Footstats, e, nesta quarta-feira, às 21h50, contra o Horizonte-CE, no Engenhão, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, terá a chance de pelo menos se aproximar da marca centenária, depois de ficar fora do empate em 1 a 1 com o Macaé, domingo passado, pela última rodada da Taça Rio, poupado por estar pendurado com dois cartões amarelos.

Vipcomm
O volante Willians em ação no clássico com o Botafogo
No Brasil, apenas Adriano, do Santos, tem mais no total: 90 em 21 jogos. Na média, Willians leva vantagem (5,23 contra 4,28). Se repetir os números no jogo desta quarta-feira, o volante do Flamengo poderá quebrar a marca no clássico com o Fluminense, domingo, pela semifinal da Taça Rio, no Engenhão.

“No ano passado, o Willians ficava mais perto do gol. Agora, ele chega pouco na frente e consegue economizar energia para fazer o que tem de melhor, que é roubar bolas”, explicou Luxemburgo, que tem exigido muito do jogador uma melhora nos passes durante os treinamentos.

Mais longe do gol, Willians tem aparecido pouco no ataque. Nada que o incomode. Consciente de que precisa correr dobrado para os astros Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves brilharem, o volante, contratado em 2009 pelo Flamengo, transformou os desarmes num modo de sentir como se estivesse balançando a rede.

“Quando roubo a bola, é como se marcasse um gol. Fico feliz pelo reconhecimento da torcida e estou aqui para isso”, comentou Willians, que tem 25 anos de idade e já disputou 124 jogos com a camisa do Flamengo e marcou apenas três gols.
 

Leia tudo sobre: FlamengoCopa do Brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG