Segundo o técnico do Arsenal, expulsão de Van Pierse foi decisiva para a vitória do Barcelona

AFP
Técnico do Arsenal foi reclamar do árbitro após derrota
O técnico do Arsenal, Arsène Wenger, culpou o árbitro suíço Massimo Busacca pela eliminação do clube nas oitavas de final da Liga dos Campeões. O time de Londres perdeu por 3 a 1 para o Barcelona nesta terça-feira no Camp Nou . Irritado com a derrota, o treinador francês chegou a provocar o seu adversário Pep Gaurdiola após o jogo.

“Ele me mandou parabenizar o árbitro”, revelou o técnico do Barcelona. Quando o jogo terminou, Wenger foi para cima de Busacca. O comandante do Arsenal ficou indignado com a expulsão de Van Pierse, faltando 30 minutos para o jogo terminar. O jogador do clube inglês recebeu o segundo cartão amarelo por dar sequência a uma jogada após ser marcado impedimento.

Enquanto discutia com o árbitro, o técnico do clube inglês encontrou Guardiola. Foi quando o provocou, mandando parabenizar Busacca.

“Os torcedores do Arsenal e do futebol em geral devem estar tristes. Qualquer pessoa que tenha jogado futebol jamais faria algo assim”, afirmou Wenger. “É certo que no primeiro tempo o Barcelona nos dominou, mas na segunda parte havia mais espaço, sabia que voltaríamos ao jogo e estou certo que, com onze, teríamos vencido”, completou.

Guardiola, que chegou a fazer um estágio com Wenger antes de iniciar a carreira de técnico, evitou entrar em polêmicas com o francês. Mesmo assim, não aceitou a justificativa colega de profissão.

“Tenho as minhas idéias e ele tem as deles. Ele tem o direito de dizer o que quiser. Mas se passaram muitas coisas nessa partida. Nós tivemos 70% de posse de bola, eles não chutaram no nosso gol e não conseguiram dar 3 passes certos na seqüência”, afirmou o catalão.

“Claro que tem influencia ficar com um jogador a menos. Não vou a negar, mas se analisamos o jogo, inclusive o 11 contra 11, conseguimos ser absolutos no jogo”, disse Guardiola.
Antes do jogo começar, Wenger e Guardiola se cumprimentaram. Depois, clima esquentou
AFP
Antes do jogo começar, Wenger e Guardiola se cumprimentaram. Depois, clima esquentou

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.