Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Wellington Paulista ganha nova função na equipe do Cruzeiro

Técnico Cuca pede ao atacante que saia da área para auxiliar na marcação e sirva companheiros de ataque

Gazeta Esportiva |

Mesmo sem marcar gols, o atacante Wellington Paulista tem sido importante para o Cruzeiro. Apesar de ser considerado um homem de área o atleta tem executado uma função diferente dentro de campo. Segundo o atleta, nas partidas contra o Estudiantes, pela Libertadores, e no jogo do último sábado pelo Estadual, contra o Ipatinga, o técnico Cuca pediu que ele auxiliasse na marcação, o que teria prejudicado seu rendimento ofensivo.

"Contra o Estudiantes eu fiz uma função diferente, que foi um pedido do Cuca, para ajudar mais no meio, que eu viesse e marcasse um pouquinho para que o Roger e o Montillo pudessem abrir um pouco. O Wallyson estava jogando mais como um ala, não era um ponta. Então, ele pediu para que eu ajudasse um pouquinho mais. O mais importante foi a vitória, que a gente precisava muito", comentou o atacante.

Jogando longe da área Wellington Paulista passou a servir os companheiros, atuando como uma espécie de garçom, dando assistências para os outros atacantes e também para os jogadores de meio-campo. "É isso que o Cuca tem pedido para mim, para que faça principalmente o papel de pivô. Contra o Ipatinga eu coloquei os companheiros duas ou três vezes na cara do gol. Pena que o goleiro deles estava muito feliz", explicou o atleta.

De acordo com o atacante, Cuca tem boas opções ofensivas, e ele garante que isso é benéfico para o Cruzeiro. "Sempre é o time quem ganha. É uma concorrência saudável, todo mundo é amigo. O mais importante é todo mundo estar sempre à disposição do treinador", declarou o jogador, que ainda brincou com o comandante cruzeirense, pedindo uma função melhor no duelo desta terça-feira, contra o Guaraní-PAR, pela Libertadores.

"Procuro ajudar sempre. Contra o Estudiantes eu não tive nenhuma chance de gol, mas consegui servir os companheiros. Chance clara de gol eu não tive nenhuma. Espero que, contra o Guaraní-PAR, o professor possa me arrumar uma função um pouquinho melhor para que eu consiga fazer gol e ajudar o time a sair com a vitória", finalizou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG