Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Wellington Nem e Matheus Carvalho se espelham em Conca e Fred

Destaques na Copinha, dupla foi integrada aos profissionais e espera repetir o sucesso dos ídolos pelo Fluminense.

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

São muitos os meninos de Xerém que sonham em trilhar o mesmo caminho de Conca e Fred com a camisa do Fluminense. Aos 18 anos, Matheus Carvalho e Wellington Nem terão essa oportunidade de perto. Recém-integrados ao elenco profissional após bom desempenho na Copinha, a dupla que começou junta no mirim quer aproveitar o convívio diário com os ídolos para aprender e repetir o sucesso conquistado nas categorias de base.

Meia e fã de Conca, Wellington nem parecia que já havia defendido às Seleções Sub-17 e Sub-21. Tímido, ele reconheceu que estava nervoso com sua primeira entrevista coletiva.

“Estou um pouco nervoso. Só havia dado entrevistas após os jogos. Mas assim, como todos vocês aqui na minha frente, é a primeira vez. Está sendo maravilhosa para mim a oportunidade de poder estar perto de um Conca, de um Deco e de um Fred. Eles passam várias dicas para mim, corrigem meus erros, conversam. Tudo isso é primordial neste início de carreira”, afirmou Wellington, que espera conseguir fazer as mesmas coisas que Conca no futuro.

“Tenho características parecidas com as do Conca. Me espelho nele e quero fazer as mesmas coisas que ele. É quem mais me impressiona, até por ser da minha posição. Vejo os jogos dele para aprender”, disse o meia, que passou sete meses lesionado em 2010.

Apesar de menos badalado do que o companheiro nas Seleções de base, Matheus Carvalho chamou a atenção de Muricy Ramalho em 2010 e chegou a ficar no banco de reservas no jogo contra o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro. Aparentemente menos nervoso que o amigo, o atacante não escondeu a felicidade com a chance de fazer parte do elenco do Fluminense.

“É importante fazer parte desse grupo, que é o atual campeão brasileiro e cheio de feras. Precisamos aprender nesse começo de carreira. Me espelho muito no Fred, que é um finalizador nato e um cara que os zagueiros temem enfrentar. Qualquer jovem atacante tem ele como referência”, afirmou Matheus.

Além dos craques consagrados, Tartá e Fernando Bob, formados em Xerém e que subiram juntos para o profissional, são referências mais próximas para a dupla promissora do Fluminense.

“Eles brincam e zoam muito com a gente, mas nos ajudaram bastante na nossa adaptação ao time profissional. O Muricy confia muito neles e que eles foram importantes na conquista do ano passado. São jogadores formados na base do clube e que servem como exemplo”, explicou Wellington.
 

Leia tudo sobre: FluminenseMatheus CarvalhoWellington Nem

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG