Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Washington não se incomoda com jejum e diz que prioridade é o título

Atacante ressalta união e comprometimento do grupo e afirma que conquista do Brasileiro irá amenizar um pouco a perda da Libertadores em 2008

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859822373&_c_=MiGComponente_C

Washington costuma dizer que nada na sua vida veio fácil. Pelo contrário, as dificuldades sempre estiveram ali. O jejum sem gols já dura 14 partidas, mas quem sabe esse não seja apenas mais um obstáculo e ser vencido e um prenúncio de que algo bom esteja por vir. Acostumado a balançar as redes, o atacante até reconhece a má fase, mas se mostra tranquilo e surpreende quando afirma que de uma certa maneira essa falta de gols tem um lado positivo.

Para mim tudo sempre foi muito difícil, mas eu nunca deixei de trabalhar e sempre consigo superar meus obstáculos. É claro que a função do atacante é fazer gols e eu estou sentindo falta deles. Mas o carinho dos torcedores e dos meus companheiros tem sido tão grande, que vivo um momento muito legal. É curioso, mas se os gols tivessem saindo naturalmente talvez eu não tivesse recebido todas essas manifestações. Eu só posso agradecer e dizer a todos que esse carinho não será em vão, afirmou Washington.

Mas isso não quer dizer que o maior artilheiro de uma única edição do Campeonato Brasileiro com 34 gols, em 2004, esteja acomodado ou satisfeito com os dez gols ¿ oito pelo Fluminense ¿ marcado até o momento. O atacante, que tem até a torcida de Fred para ele faça o gol do título, não vê a hora de voltar a balançar as redes, mas afirma que sua prioridade é ajudar o clube a voltar a conquistar um título brasileiro após 26 anos.

Photocamera
Muricy Ramalho conversa com o time durante treino: Fluminense lidera o Brasileirão

Sinceramente esse jejum não me preocupa. Eu agradeço a torcida do Fred e de todos os companheiros para o gol sair, mas meu objetivo principal é ser campeão pelo Fluminense. No momento certo as coisas sempre acontecem e tenho certeza que papai do céu está guardando algo bom para mim, assegurou.

Se em 2008 Washington teve a felicidade de terminar o Brasileiro como artilheiro ao lado de Kleber Santana e Keirrison, com 21 gols, no mesmo ano o jogador teve a maior decepção de sua carreira ao perder a decisão da Libertadores pra a LDU, no pênaltis, em pleno Maracanã lotado.

Aquela lembrança nunca será apagada da minha memória. Mas acho que se esse título vier vai servir para amenizar um pouco aquela dor. Eu costumo dizer que já vi a torcida do Fluminense muito triste, agora chegou a hora de ver os torcedores muito felizes, explicou o jogador, que enalteceu a união e o comprometimento deste grupo.

Existe uma união e uma amizade muito grande entre nós. Todos se respeitam, sabem que terão seu espaço se trabalharem forte e acreditam no trabalho do Muricy. Isso começou lá atrás em 2008 com a perda da Libertadores e amadureceu muito com aquela arrancada sensacional contra o rebaixamento no ano passado. Por isso eu acho que esse grupo está muito preparado para ser campeão, concluiu.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofluminensefutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG