Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Washington anuncia aposentadoria do futebol

Emocionado, atacante diz que saúde não é o motivo de sua retirada dos campos e declara amor ao Fluminense

Marcello Pires, enviado iG a Mangaratiba |

Photocamera
O atacante Washington anunciou nesta quinta-feira sua aposentadoria do futebol
O coração de Washington finalmente vai descansar após 17 temporadas. Emocionado, o atacante do Fluminense anunciou nesta quinta-feira ao lado das filhas Ana Carolina, de 8 anos, e Catarina, de 3, que está deixando o futebol. Exemplo de vida por atuar durante oito anos com problemas cardíacos, o jogador de 35 anos disse que a saúde não foi a motivo da aposentadoria, mas que pensou muito. Ele conversou com amigos e familiares e achou melhor abreviar a decisão de atuar por mais um ano para não correr riscos.

“A coisa foi um pouco antecipada, saíram algumas notícias e por isso eu quero comunicar a vocês que eu estou deixando o futebol. É uma decisão muito difícil, mas que foi tomada em conjunto. Eu estava me preparando para jogar mais um ano, mas conversamos por dois dias e decidimos parar. É doloroso, vai dar saudades, mas é a melhor decisão a ser tomada”, afirmou o "Coração Valente". A bola notícia do dia foi a contratação do atacante Araújo.

Mas apesar da decisão de parar de jogar, Washington não vai deixar o Fluminense em 2011. Ao lado do vice-presidente de futebol, Alcides Antunes, e do presidente da patrocinadora, Celso Barros, o atacante aceitou o convite do clube de ser o embaixador do Fluminense na Libertadores. “É claro que eu aceito o convite. Vamos ser campeões da Libertadores”, disse Washington, emocionado, após ser abraçado por Fred, Leandro Euzébio, Ricardo Berna, Tartá, Marquinho e Rafael.

Vice-presidente de futebol, Alcides Antunes, também com lágrimas nos olhos, agradeceu em nome do clube pelos serviços prestados ao clube e pela lição de vida dada pelo atacante, maior artilheiro de uma edição do Campeonato Brasileiro, pelo Atlético-PR, em 2004, com 34 gols.

“É um momento muito difícil para gente. Temos que agradecer o atleta e o homem que o Washington sempre foi nas duas passagens pelo Fluminense. Ele tomou essa decisão, nós respeitamos, mas sabemos que esse casamento não será desfeito. Nós queremos ele sempre perto da gente e do Fluminense”, afirmou o dirigente.

Quase sem conseguir falar devido a forte emoção que mexeu com todos no auditório do resort em que o Fluminense está hospedado, o jogador agradeceu a Deus, sua família, afirmou que realizou seu sonho e que não tem do que reclamar após 17 anos de carreira.

“É uma coisa que mexe com a gente, mas um dia temos que tomar essa decisão. Eu tenho hombridade e humildade para admitir que chegou a hora de parar. Mas o que eu dei para o futebol e o futebol deu para mim ninguém vai apagar. Eu realizei meu sonho, consegui ser jogador de futebol, fiz grandes amigos e só posso agradecer a Deus, minha família, meus companheiros, meus treinadores e todos os clubes onde marquei minha história”, disse o jogador.

Washington também fez questão de agradecer ao presidente da patrocinadora do Fluminense, Celso Barros, por lhe proporcionar sua vontade de retornar ao clube que ele mais se identificou durante sua vida profissional. “Quero agradecer o doutor Celso que me trouxe para o Fluminense de volta, onde me sinto em casa. O Fluminense é o clube que eu amo de paixão e felizmente tive o prazer e o privilégio de encerrar minha carreira dando um título importante para essa torcida maravilhosa que sempre me apoiou”, afirmou o jogador.

Apesar de ter disputado apenas duas temporadas no clube das Laranjeiras, o carinho e o amor de Washington pelo Fluminense não tem explicação. E, pelo visto, limites. “Deus quis que eu encerrasse minha carreira aqui, é o clube que eu amo e que mais me identifiquei”, afirmou o jogador.

Photocamera
Fred, capitão do Fluminense, homenageou o companheiro Washington

Mais do que um guerreiro em campo, Washington foi um exemplo de vida e dedicação por tudo que passou fora dos gramados. Por isso, após agradecer ao médico Constantino Constantini, responsável por sua cirurgia no coração, em 2004, o jogador mais uma vez não segurou as lágrimas quando o capitão Fred lhe fez um agradecimento em nome dos companheiros.

“Como capitão, eu só tenho que agradecer por tudo o que você fez no Fluminense. Desde a campanha da Libertadores em 2008, até o título brasileiro de 2010, quando você foi muito importante. Você além de ser um grande jogador, você é um grande exemplo de vida para todos. Você está saindo do futebol, mas esperamos que não saia do Fluminense nunca mais, pois você é muito importante para esse clube. Obrigado por tudo”, disse Fred, antes de ganhar um abraço carinhoso do Coração Valente.

Leia tudo sobre: FluminenseWashingtonFred

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG