Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vitória frustra torcida, fica no empate com o Atlético-GO e está rebaixado

Equipes terminaram a competição com 42 pontos, mas os goianos, que subiram à Série A no ano passado, se salvaram por terem duas vitórias a mais

Gazeta Esportiva |


 

Há sete meses, após conquistarem seus campeonatos estaduais, Vitória e Atlético-GO surpreendiam o Brasil e disputavam a semifinal da Copa do Brasil, da qual o clube baiano foi vice-campeão. Neste domingo, no Barradão lotado, as duas equipes fizeram duelo de vida ou morte e empataram por 0 a 0. Pior para os baianos, que foram rebaixados graças por terem menos vitórias.

As duas equipes terminaram a competição com 42 pontos, mas os goianos, que subiram à Série A no ano passado, se salvaram por terem 11 triunfos, enquanto o Leão tinha apenas nove. Os comandados de Antônio Lopes se juntam a Grêmio-SP, Goiás e Guarani como novos integrantes da Segundona em 2011. Subiram Coritiba, Figueirense, América-MG e Bahia, novo representante do estado na elite nacional.



O jogo - Apenas um triunfo seria capaz de salvar o Vitória, que foi ao ataque desde os primeiros minutos, empurrado pelo incentivo dos torcedores que tingiram o Barradão de vermelho e preto. O grande problema da equipe baiana foi superar a defesa do adversário, sempre bem postada e, por vezes, cometendo faltas duras.

Antônio Lopes deixou Ramon e Elkeson no banco, com Fernando na armação e Henrique ao lado de Junior e Adaílton, compondo um trio de atacantes. Apesar da formação ofensiva, a equipe criou pouco e teve sua melhor oportunidade no primeiro tempo em lance de bola parada: Fernando bateu falta para a área, Anderson Martins desviou no primeiro pau e mandou rente à trave esquerda de Márcio.

Mais cauteloso, o time de Renê Simões foi à frente apenas quando a atrapalhada defesa do Leão errava na saída de bola. No lance mais claro, Juninho invadiu a área pela esquerda e bateu sem ângulo, assustando Viáfara, aos 35 minutos. No lance seguinte, Pituca recebeu de Marcão, driblou o arqueiro colombiano e tentou cavar um pênalti, que Sálvio Spínola não marcou.

Diante da ineficiência do 4-3-3, Lopes mudou o Vitória logo no intervalo e fortaleceu o meio-campo com a entrada de Elkeson no lugar de Adaílton. Foi justamente dele, aos oito minutos, o cruzamento para Junior tocar de peixinho e mandar à direita do goleiro Márcio, levantando a torcida aos oito minutos.

A defesa, porém, continuou demonstrando insegurança. Aos nove, Anderson Martins furou e deu um contra-ataque de presente para Juninho, que disparou sozinho, driblou o goleiro, bateu e viu Neto Coruja salvar quase em cima da linha. Insatisfeito, o técnico do Vitória mudou novamente, com Ramon na vaga de Fernando.

Precisando desesperadamente do gol, o Vitória se lançou de vez ao ataque e cedeu espaços para o Dragão, que começou a criar chances. Aos 27 minutos, após chute de Elias, Neto Coruja apareceu novamente e tirou com o peito, antes que a bola chegasse ao gol de Márcio. O próprio Neto Coruja cochilou aos 32 e Juninho obrigou Viáfara a fazer boa defesa. No minuto seguinte, o goleiro faria nova intervenção precisa após chute de Marcão.

Lopes apostou na entrada do experiente Schwenck na vaga de Henrique, mas não contava com a expulsão de Gabriel Paulista, que foi para o chuveiro mais cedo após cometer falta dura no meio-campo. Mesmo com um a menos, o Vitória pressionou e até chegou a balançar as redes com uma bicicleta de Junior, mas Sálvio Spínola viu falta de Schwenck no lance e anulou a jogada.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 0 x 0 ATLÉTICO-GO

Local: Estádio do Barradão, em Salvador (BA)
Data: 5 de dezembro de 2010
Horário: 17h (Brasília)
Árbitro : Sálvio Spínola Fagundes (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartões Amarelos: Junior, Egídio, Uelliton (Vitória); Agenor, Welton Felipe, Márcio ( Atlético -GO)
Cartão Vermelho: Gabriel Paulista (Vitória)

VITÓRIA: Viáfara; Nino Paraíba, Anderson Martins, Gabriel Paulista e Egídio; Neto Coruja, Uelliton e Fernando (Ramon); Henrique (Schwenck), Adaílton (Elkeson) e Junior.
Técnico: Antônio Lopes

ATLÉTICO-GO: Márcio; Adriano, Gilson, Welton Felipe e Thiago Feltri; Agenor, Pituca, Robston e Elias (Anaílson); Juninho e Marcão
Técnico: Renê Simões

 

Leia tudo sobre: atlético-gocampeonato brasileirovitória

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG