Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vítima de racismo, colombiano é suspenso pela Federação Mexicana

Carlos Darwin Quintero diz ter agredido rival do Cruz Azul depois de ter ouvido insultos do jogador

Gazeta |

Nesta terça-feira, a Federação Mexicana de Futebol suspendeu o colombiano Carlos Darwin Quintero por seis jogos, por ter agredido um adversário na partida da sua equipe, o Santos Laguna, contra o Cruz Azul, pela 12ª rodada do Campeonato Mexicano.

Com a punição, o colombiano está fora dos cinco próximos jogos da temporada regular da competição, fato que gerou a revolta tanto dos companheiros de equipe como o próprio jogador, que afirmou ter reagido somente após ter sido vítima de racismo pelo adversário do Cruz Azul.

"Rogelio Chávez me chamou de 'símio de m...' e em seguida, Christian Giménez me empurrou e acabei acertando ele com uma cabeçada. Eu devia ter me contido já que estávamos à frente no placar, reagi muito mal, mas agora já foi", explicou Quintero ao jornal "Record". O Santos Laguna bateu o Cruz Azul por 3 a 0 no embate.

"A Federação Mexicana está exagerando um pouco. Deviam levar em conta que ele foi provocado. Seis partidas é uma punição muito dura, eu esperava dois ou três jogos de gancho, mas seis é um absurdo", lamentou Christian Benítez, companheiro do colombiano no Santos Laguna.

Leia tudo sobre: racismofutebol mundialméxico

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG