Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Villarreal sobra em campo e despacha zebra na Liga dos Campeões

Odense tinha vencido o primeiro jogo, mas o time espanhol conseguiu a vantagem de 3 a 0 no segundo tempo

Gazeta |

AP
Rossi e Nilmar comemoram um dos gols do Villarreal sobre o Odense
O Villarreal entrou em El Madrigal pressionado para derrotar o desconhecido Odense, da Dinamarca, que havia vencido em casa, mas dessa vez não ofereceu dificuldades e acabou derrotado por 3 a 0 na Espanha, com dois gols de Rossi e um de Marchena.

O Villareal foi amplamente superior no primeiro tempo, mas pecou na hora da finalização e não conseguiu abrir o placar. Depois disso, mais calmo, partiu para cima dos adversários e conseguiu os três gols da classificação para a fase de grupos da Liga dos Campeões.

O Jogo
O Villareal já começou mostrando bom futebol. Cani dominou no meio-de-campo, com um minuto de bola rolando, e recuou para Camuñas, que bateu para o gol e viu a bola desviar na zaga dinamarquesa. Não foi um lance de tanto perigo, mas representou a postura dos espanhóis na primeira etapa: velocidade e ofensividade.

Cinco minutos depois foi a vez do goleiro Wessels começar a mostrar serviço. Cani, que vinha sendo o mais agressivo da equipe, sofreu falta na intermediária e deixou para Marcos Senna cobrar. O goleiro fez a primeira das incríveis defesas que garantiriam o empate do Odense na primeira etapa.

Aos oito minutos foi a vez de Rossi desperdiçar a oportunidade de abrir o placar, como repetiria dez minutos depois, quando bateu por cima do gol e deixou passar uma chance clara, com Wessels já entregue.

A dupla Rossi e Nilmar começou a funcionar a partir dos 27 minutos, quando o brasileiro recebeu um passe do italiano pela direita e bateu forte, mas viu a bola desviar antes de chegar à linha de fundo.

O Villarreal continuou tentando e era visivelmente superior em campo, tanto que a posse de bola ficou em cerca de 70% para os espanhóis, mas a finalização era o que impedia a abertura do placar.

Depois da conversa com Juan Carlos Garrido no vestiário, o Villareal voltou com a necessidade de fazer gols para espantar a zebra dinamarquesa.

Logo aos seis minutos, depois de já ter desperdiçado duas oportunidades, Nilmar deu um passe preciso pela direita e Rossi finalizou com convicção depois de tirar Wessels do lance e abriu o placar.

Dois minutos depois o Odense tentou reagir, mas esbarrou em Diego López, que também estava pronto para mostrar serviço. Nada que pudesse impedir o Villarreal de aumentar o placar aos 11, com um golaço de Giuseppe Rossi após drible de Cani. O voleio perfeito do italiano deu tranqüilidade ao Villarreal, que passou a administrar a partida e, mesmo assim, continuar muito superior.

Marchena entrou em campo inspirado, já que ainda tenta se tornar titular da equipe e resolveu dar outro fôlego ao time espanhol. Foi ele mesmo quem balançou mais uma vez a rede do Odense aos 38 do segundo tempo.

Nem a confusão envolvendo Johansson e Borja Valero, que foi expulso de campo por uma cabeçada no adversário, tirou o brilho da classificação do Villarreal para a fase de grupos da Liga dos Campeões pela terceira vez em sua história.

Leia tudo sobre: liga dos campeõesVillarealfutebol mundialespanha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG