Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Victor pega dois pênaltis e Grêmio é campeão de turno do Gauchão

Time do técnico Renato Gaúcho é salvo por gol nos acréscimos e leva taça em desempate com Caxias

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Futura Press
Rafael Marques comemora o gol que livrou o Grêmio da derrota no tempo regulamentar

Foi digno de uma final de campeonato, não de turno. O Caxias abriu 2 a 0, o Grêmio buscou o empate aos 50 minutos do segundo tempo e a decisão do título da Taça Piratini acabou indo para os pênaltis. Melhor para quem tem Victor.

O goleiro pegou duas cobranças e ajudou o time de Renato Gaúcho a vencer por 4 a 1 no desempate – após igualdade em 2 a 2 no tempo normal – e ser campeã do primeiro turno do Gauchão. Ganhou a classificação à final do Estadual e a chance de, na Taça Farroupilha, poupar titulares para a disputa da Libertadores.

No sábado, porém, já há jogo pelo segundo turno do Gauchão. No Olímpico, o rival é o Cruzeiro. O Caxias recebe o Internacional, domingo, no Centenário.

O jogo

Renato Gaúcho só revelou a escalação quando o time entrou em campo. Mandou os reservas aquecerem aos oito minutos do primeiro tempo. E mudou a equipe aos 27. Estes três fatos resumem o que foi o começo do jogo: o Caxias surpreendeu e dominou o Grêmio em pleno Olímpico.

nullMuito porque a proposta do treinador não deu certo. Com Willian Magrão no lugar do lesionado Adilson, Renato surpreendeu. Apostou num atleta que quase foi negociado com o Corinthians, não está inscrito na Libertadores e não atuava desde 20 de fevereiro. Lúcio, recuperado de lesão no joelho direito, foi preterido por Carlos Alberto. Então, o losango deu lugar ao quadrado no meio-campo: dois volantes atrás dos dois meias.

Esta formação deu muitos espaços ao Caxias. Com marcação firme e velocidade ao atacar, a equipe da Serra tomou conta da partida. Aos sete minutos, Lima apareceu livre na área e chutou para fora. Um minuto depois Renato reclamou de Carlos Alberto. Fez gestos que sugeriam ao meia parar de colocar as mãos na cintura e correr em campo. Em contrapartida, os jogadores do Caxias davam carrinho, corriam feito loucos e não perdiam uma dividida.

O Grêmio só foi ameaçar aos 16 com um chute de fora da área de Fábio Rochemback. Então, três depois, a superioridade interiorana se transformou em gol. Itaqui, da intermediária, acertou belo chute em cobrança de falta: 1 a 0.

Atrás no placar, a equipe de Renato melhorou. Desperdiçou três chances, todas de bola parada já com Bruno Collaço na vaga de Carlos Alberto – a quarta vez que esta mudança foi feita e a segunda no primeiro tempo. O Caxias, então, fez o segundo em grande jogada. Gerley tabelou com Everton e bateu cruzado.

nullO Grêmio achou um gol antes do intervalo. Aos 44, Willian Magrão bateu de fora da área e venceu André Sangalli: 2 a 1. A decisão ficou para o segundo tempo.

A etapa final começou nervosa. Dentro e fora do campo. Renato Gaúcho nunca esteve tão agitado. As discussões, empurrões e xingamentos entre os times passaram a ser recorrentes na partida.

Com Lúcio na vaga de Gilson, o Grêmio voltou à formação tática ideal. Bruno Collaço voltou para a lateral e Lúcio atuou no meio. André Lima e Borges perderam grandes chances. O Caxias recuou e o Grêmio passou a dominar a partida, porém, não conseguia empatar. André Lima ainda teve um gol anulado corretamente por impedimento.

Foi pouco. Foi preciso algo sobrenatural para empatar. Na base da raça, o Grêmio fez o segundo aos 50 minutos. Lúcio lançou Borges, este girou e a bola sobrou para Rafael Marques. Este empatou em 2 a 2. A decisão, então, foi para os pênaltis.

Borges foi o primeiro a bate. Convertou. Dê bateu e Victor defendeu. Douglas ampliou a vantagem gremista. Diogo também parou nas mãos do camisa 1 tricolor. Fábio Rochemback fez o terceiro do Grêmio. Everton finalmente marcou para o Caxias. Lúcio converteu a quarta cobrança e fechou em 4 a 1. O Grêmio é o campeão do primeiro turno do Gauchão.

Gazeta Press
Jogadores do Grêmio festejam com a taça de campeão do 1º turno

FICHA TÉCNICA - GRÊMIO 2 x 2 CAXIAS (4 a 1 nos pênaltis)

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 9 de março de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50min (horário de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Assistentes: Altemir Hausmann e Júlio Cesar Rodrigues dos Santos (ambos do RS)
Renda: R$ 633.833,00
Público: 23.465( 21.147 pagantes)
Cartões amarelos: Willian Magrão, Rodolfo, Douglas, André Lima (Grêmio) e Alisson, Edenílson, Marcos Rogério, Edson Rocha, Everton, André Sangalli (Caxias)
Cartões vermelhos: Rodolfo e André Lima (Grêmio) e Marcelo Ramos (Caxias)

GOLS:
Caxias: Itaqui, aos 19 minutos, e Gerley, aos 39 mintuos do primeiro tempo
Grêmio: Willian Magrão, aos 44 minutos do primeiro tempo. Rafael Marques, aos 50 minutos do segundo tempo.

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Rafael Marques, Rodolfo e Gilson (Lúcio); Fábio Rochemback, Willian Magrão, Carlos Alberto (Bruno Collaço) e Douglas; Borges e André Lima (André Lima).
Técnico: Renato Gaúcho

CAXIAS: André Sangalli; Alisson, Edson Rocha (Neto), Marcelo Ramos e Gerley; Marcos Rogério, Dê, Itaqui (Diogo) e Edenílson; Everton e Lima (Pedro Henrique).
Técnico: Lisca

Leia tudo sobre: grêmiocaxiascampeonato gaúcho 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG