Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Versatilidade de Felipe é arma para marcação especial contra ABC

Ricardo Gomes não teme que adversário da Copa do Brasil anule principais jogadas do Vasco parando o meia

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

O técnico Ricardo Gomes não teme que Felipe sofra marcação especial no jogo desta quarta-feira, às 21h50, contra o ABC, em São Januário, pela Copa do Brasil. Na partida de ida, semana passada, em Natal, o meia desfalcou a equipe em decorrência de dores na panturrilha. Num jogo marcado por muitas chances dos donos da casa, o placar de 0 a 0 não deixou de ser um bom resultado. Ao Vasco, só a vitória interessa. Empate acima de um gol dá a vaga ao ABC. E novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Felipe tem sido um dos destaques do Campeonato Carioca. Na goleada de 4 a 0 sobre o Bangu, domingo, foi o craque do jogo, marcando um belo gol e dando passe para outros dois. Para não ser surpreendido, o time adversário deve imprimir forte marcação sobre o meia. Já o comandante vascaíno acredita que a versatilidade do camisa 6 pode causar espanto no ABC.

“A vantagem é que, sem marcação, ele bota a bola aonde quer. E, marcado, Felipe é bom no mano a mano”, advertiu Ricardo Gomes. “Mas não acho que haverá somente este duelo. Outros jogadores também serão vigiados”, completou o treinador.

Da mesma forma como o ABC se preocupa com Felipe, Ricardo Gomes teme as arrancadas e a pontaria do lateral Pio. No Frasqueirão, semana passada, as principais oportunidades do time local saíram dos pés do jogador, sempre em chutes de bola parada ou de longa distância.

“Nós tivemos atenção especial com eles, e mesmo assim ele (Pio) conseguiu quatro finalizações. Um ponto importante nesse jogo é anular a subida desse lateral, que joga quase como um meia aberto”, observou o treinador, recordando-se de conclusões que morreram na rede pelo lado de fora ou a falta cobrada no começo do segundo tempo que, por pouco, não resultou num frango de Fernando Prass, tamanha a violência e o efeito da bola. "Ele será nossa dor de cabeça".
 

Leia tudo sobre: vascofelipecopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG