Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vereadores avançam em tentativa de investigar instituto de R10

Pedido de CPI reúne 12 assinaturas para apurar repasse de R$ 6 milhões da prefeitura de Porto Alegre

iG Porto Alegre |

Divulgação
Até 2011, instituto de jogador do Flamengo atendia 700 crianças em Porto Alegre
A Câmara de Vereadores de Porto Alegre deve instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Instituto Ronaldinho Gaúcho (IRG). Nesta quinta-feira, a oposição ao governo de José Fortunati (PDT) conseguiu 12 assinaturas – o mínimo necessário – para protocolar o pedido de investigação. Há suspeita de irregularidades nos repasses de R$ 6 milhões da prefeitura municipal.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Quem batalha para investigação é o vereador Mauro Pinheiro (PT). Isto porque, no final do ano passado, a prefeitura considerou o instituto do jogador do Flamengo devedor de R$ 800 mil. As notas fiscais apresentadas não comprovariam os gastos no atendimento a 700 crianças e adolescentes. De 2006 a 2011, ano do encerramento das atividades , o órgão era referência na inclusão social do público jovem da zona sul da cidade.

O assunto causa polêmica na Câmara de Porto Alegre. A última assinatura foi da suplente Maristela Maffei (PC do B), partido de maior oposição ao prefeito Fortunati. Ela ocupa vaga de Toni Proença (PPL), aliado da prefeitura, de licença desde o começo da semana. O pedido foi enviado à Comissão de Constituição e Justiça para avaliar se a última assinatura, por vir de uma substituição, será considerada. A definição deve sair em até dez dias.

Leia tudo sobre: grêmioronaldinho gaúchoporto alegreflamengo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG