Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vereador são paulino quer adiar votação de incentivos ao Fielzão

Aurélio Miguel pode fazer com que esse processo não ocorra na manhã desta quarta, como era previsto

AE |

selo

O vereador Aurélio Miguel (PR), que também é conselheiro do São Paulo , pediu, nesta terça-feira, vistas do projeto que concede incentivos fiscais para a construção do futuro estádio do Corinthians , o Fielzão, previsto para receber jogos da Copa do Mundo de 2014. Com isso, a votação pode ser adiada e não ocorrer na manhã da quarta-feira, como gostariam Lula e o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez.

Os vereadores de São Paulo recebem pressão de todas as partes para aprovar o projeto que prevê incentivos fiscais do município para a construção do estádio do Corinthians, em Itaquera (zona leste). Nesta terça-feira, até o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ligou para integrantes da bancada do PT cobrando a aprovação.

Durante a manhã, o presidente corintiano Andrés Sanchez esteve no Palácio Anchieta, sede da Câmara Municipal, e percorreu os gabinetes dos vereadores pedindo apoio. E obteve sucesso. Nesta quarta, a partir das 10 horas, serão realizadas cinco sessões extraordinárias para votar o projeto em regime de urgência.

O prefeito paulistano Gilberto Kassab também apoia o 'lobby' corintiano. Sanchez acredita que a votação terminará com 34 votos a favor, 19 contra e duas abstenções. O número seria suficiente para a aprovação.

Além de conversar com vereadores, o presidente do Corinthians ficou por cinco horas reunido com o secretário de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Marcos Cintra, que reforçou o seu apoio.

O vereador Antonio Donato (PT) informou que a bancada do partido na Câmara Municipal não recebeu nenhum pedido do ex-presidente Lula.

Milton Trajano
Charge do iG Esporte

Leia tudo sobre: corinthiansfielzãosão paulocopa 2014

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG