Resultado de jogo do grupo do Brasil foi decidido com dois gols marcados nos últimos minutos

Alcaraz comemora seu gol com Lucas Barrios
EFE
Alcaraz comemora seu gol com Lucas Barrios
A Venezuela mostrou que está em um momento diferente na Copa América. Após segurar o Brasil na primeira rodada e vencer o Equador na segunda, a Vinotinto mostrou incrível poder de reação e conseguiu dois gols nos dois últimos minutos, um com participação do goleiro Vega, e ofuscou a virada que o Paraguai havia conseguido nos outros 89 minutos, fechando o placar em 3 a 3.

Hugo Chávez festeja no Twitter por empate na Copa América

Os gols do time, que saiu na frente, foram marcados por Rondón, Fedor e Orozco, enquanto Alcaraz, Barrios e Riveros haviam anotado os tentos paraguaios.

Com o resultado, o time venezuelano fica com cinco pontos e só perde a primeira posição do grupo C com uma vitória do Brasil por dois gols de diferença sobre o Equador. Enquanto isso, os guaranis chegam a três pontos e passam como segundo melhor terceiro colocado.

O jogo
Precisando da vitória para se garantir na próxima fase, o Paraguai começou a partida pressionando os venezuelanos, mas sem ameaçar muito a meta de Veja. As grandes jogadas saíam com Barrios pela direita, mas Santa Cruz não aparecia em boa jornada para ajudar o seu parceiro de ataque.

E uma rápida descida venezuelana abriu o placar. Aproveitando vacilo de Ortigoza, Arizmendi roubou a bola e serviu Rondón. O centroavante viu Verón abrir espaço para o chute e arriscou, acertando o cantinho de Villar, que nada pôde fazer.

O panorama do jogo, no entanto, não mudou. Paraguaios pressionavam e a Vinotinto se fechava atrás. Não demorou muito, porém, para a blitz dar resultado. Barrios chutou, a bola bateu na trave e os atletas reclamaram gol. O lance, no entanto, seguiu e a redonda sobrou para Alcaraz, que dominou e encheu o pé para empatar.

Alcaraz comemora seu gol com Lucas Barrios
EFE
Alcaraz comemora seu gol com Lucas Barrios

Ainda no primeiro tempo, Gerardo Martino teve uma má notícia: Santa Cruz, que visivelmente não estava 100%, saiu machucado para a entrada de Valdez e pode preocupar para a sequência do torneio.

Já na segunda etapa, a partida seguia a mesma. E o time misto do técnico César Farias não conseguiu segurar o ímpeto paraguaio. Com 17 minutos de bola rolando, Valdez aproveitou cobrança de escanteio, dominou, bateu de canhota e o goleiro espalmou. Barrios estava atento no rebote e viu a redonda bater nele e ir para as redes.

Apesar de um susto ou outro protagonizado pelos titulares Arango e Maldonado, que entraram na etapa final, quem ainda marcou o terceiro foi o Paraguai. Torres bateu mais um escanteio e Riveros apareceu na primeira trave para desviar.

Porém, quando tudo parecia se encaminhar para o rival, a Vinotinto mostrou que está iluminada nesta Copa América. Fedor aproveitou sobra na área e diminuiu com um chute cruzado, já aos 44 minutos. E para fechar a inacreditável reação, o goleiro Vega foi para a área em escanteio, ganhou da defesa e viu Orozco dar o toque final para selar o 3 a 3, manter a invencibilidade da equipe e garantir, no mínimo, a segunda posição na chave.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.