Tamanho do texto

Torcida, porém, não deve lotar Olímpico contra o Universidad Católica pela Libertadores

Gremistas começam a chegar no Olímpico
Hector Werlang
Gremistas começam a chegar no Olímpico
Os jogadores pediram apoio e o técnico Renato Gaúcho sugeriu um desdobre no patrão , porém, a movimentação da torcida do Grêmio não indica Olímpico lotado para a partida desta terça-feira, às 19h30min, contra o Universidad Católica pela Libertadores. Até as 15h, data do último levantamento feito pelo clube gaúcho, 11 mil ingressos haviam sido comercializados de forma antecipada. A direção colocou 19 mil à venda.

A presença da torcida é considerara fundamental para largar em vantagem no primeiro jogo do confronto válidos pelas oitavas de final. O horário é o principal problema para a chegada do torcedor, afinal, o trânsito de Porto Alegre costuma ser lento no começo da noite.

Se não lotar – a capacidade é de 45 mil pessoas – o Olímpico deve receber o maior público do ano. Para isso precisará superar a marca de 35.693 na vitória por 3 a 0 sobre o Oriente Petrolero na abertura do Grupo 2 do torneio sul-americano. As bilheterias do estádio ficam abertas até o intervalo da partida. O preço dos ingressos: cadeira central, R$ 90; cadeira lateral, R$ 70; arquibancada, R$ 50.

Com a abertura dos portões às 17h30min, a torcida começou a chegar ao Olímpico. O movimento era fraco até as 17h55min. A direção projeta público superior a 35 mil pessoas.