Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vencedores da Bola de Prata se destacam nos números

Jogadores que compõem a seleção da tradicional premiação lideraram estatísticas dentro do Campeonato Brasileiro

Mário André Monteiro, iG São Paulo |

Os contemplados da 41ª edição da Bola de Prata foram conhecidos nesta segunda-feira, no Museu do Futebol, localizado no estádio do Pacaembu, no dia seguinte ao término do Campeonato Brasileiro. O time tem quatro corintianos, dois atletas do Flu, dois do Cruzeiro, um do Santos, um do São Paulo e um do Grêmio.

Veja abaixo alguns números dos atletas que compõem a seleção do prêmio :

O vencedor na meta foi Fábio, do vice-campeão Cruzeiro. O goleiro só ficou de fora de duas partidas no Brasileirão e terminou com um total de 119 defesas - média de 3,3 intervenções por jogo. Contra Santos e Grêmio, fora de casa, o arqueiro se destacou com 7 defesas. O recordista neste quesito foi Rogério Ceni, do São Paulo, com 157.

Na lateral-direira, Mariano foi o vencedor. O jogador campeão pelo Fluminense atuou em 34 das 38 partidas da equipe e terminou com uma média de quase 6 cruzamentos por jogo, sendo 30% deles certeiros. Em números absolutos, Mariano ficou em 2º nesta estatística - 201 -, atrás apenas do atacante Thiago Ribeiro, do Cruzeiro, que cruzou 212 vezes.

Pelo lado esquerdo, o corintiano Roberto Carlos recebeu o prêmio. O veterano atleta completou 23 cruzamentos e liderou o quesito chutes a gol entre todos os laterais do torneio, com 77 finalizações. O segundo atleta da posição que aparece entre os maiores chutadores é Jean, do São Paulo, com 47.

A dupla de zaga é formada por dois rivais: Chicão e Alex Silva. O corintiano atuou mais vezes, 25 jogos contra 21, e também efetuou mais desarmes - 63 a 55. Mesmo tendo atuado em menos oportunidades, o são-paulino fez mais faltas: 26, contra apenas 16 de Chicão.

No meio de campo, os volantes corintianos se destacaram nos passes e formam o setor. Elias e Jucilei deram cinco assistências para gol cada um. Em números totais, Elias completou 1195 passes, sendo quase 90% certos, enquanto Jucilei deu 1454 - média de acerto de quase 88%.

Os homens de criação são argentinos. Conca e Montillo foram os melhores meio-campistas, mas alguns dos números de ambos são bem diferentes. O craque do Fluminense jogou em todas as 38 rodadas do campeonato, ao passo que o cruzeirense esteve em campo 21 vezes.

Conca chutou 87 vezes contra as metas adversárias e marcou 9 gols. Já Montillo finalizou menos, 62, e ficou apenas dois gols atrás, com 7. No quesito dribles, o argentino de Belo Horizonte, mesmo tendo atuado menos, liderou em números absolutos. Montillo driblou 109 vezes, contra 104 de Conca.

No ataque, o artilheiro e vice do Brasileirão formam a dupla ofensiva. Jonas, com 23 gols, foi o jogador que mais chutou a gol no campeonato. Foram 135 finalizações. O santista Neymar, que terminou com 17 gols, foi o terceiro que mais arriscou chutes, com 102. O segundo nesta estatística foi Bruno César, do Corinthians, que finalizou 108 vezes.

Leia tudo sobre: campeonato brasileiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG