Time argentino partirá para cima do uruguaio, que fez 1 a 0 no jogo de ida das semifinais da Libertadores

Após ter mandado seu último jogo da Copa Libertadores na Bombonera, arena do Boca Juniors, o Vélez aposta na força do estádio José Amalfitani para reverter a vantagem do Peñarol nas semifinais do torneio e chegar à final da competição continental nesta quinta, às 21h50 (de Brasília), em Buenos Aires, na Argentina.

Para isso, os comandados terão de mudar muito a sua atitude em relação à partida de ida, que não agradou nem um pouco ao técnico Ricardo Gareca. O treinador, que esperava marcar gols em Montevidéu, quer ver sua equipe 'massacrando' o adversário desde os primeiros minutos de jogo. No 'Fortín', o clube tem quatro jogos nesta edição da Libertadores, com três vitórias e uma derrota.

"Não podemos cometer os erros da semana passada e vamos precisar ser ainda mais eficientes na Argentina. É preciso pressionar desde os primeiros minutos, não deixar o Peñarol respirar. Apesar de não termos ido bem no Uruguai, creio que temos competência para inverter a situação em nossa casa", disse.

Assim, o comandante deve mandar a campo a sua já tradicional formação, contando com a volta do meia Maxi Moralez, que ficou fora do primeiro jogo após passar mal momentos antes da partida, com uma indisposição estomacal. O desfalque fica por conta do volante Razzotti, lesionado, que será substituído por Canteros.

Do outro lado, Diego Aguirre, técnico do Peñarol, também promete armar um time ousado para atuar na Argentina, mas garante que prefere um 0 a 0. "Nós conseguimos um bom resultado na ida, pois nosso objetivo era ganhar e sem sofrer gols. Agora vamos atuar como visitantes e podemos ser ousados. Caso a nossa equipe marque um gol o Vélez pode entrar em desespero. Mas se for pra cravar um resultado, prefiro que fique 0 a 0", analisou.

Conseguindo a vaga, Aguirre levaria de volta à final uma das equipes mais tradicionais do continente. Com cinco conquistas de Libertadores (60, 61, 66, 82 e 87), os carboneros chegaram a outras quatro finais, e, em caso de sucesso nesta quinta-feira, se firmariam como o clube que mais vezes alcançou a decisão da competição (dez), uma a mais que o Boca.

FICHA TÉCNICA
VÉLEZ SARSFIELD-ARG X PEÑAROL-URU

Local: Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires (Argentina)
Data: 2 de junho de 2011 (Quinta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (Chile)
Assistentes: Francisco Mondría e Patricio Basualdo

VÉLEZ SARSFIELD: Barovero; Cubero, Domínguez, Ortiz e Papa; Fernández, Canteros, Zapata e Morales; Martínez e Silva
Técnico: Ricardo Gareca

PEÑAROL: Sosa; González, Valdez, Guillermo Rodríguez e Darío Rodríguez; Corujo, Freitas, Aguiar e Mier; Olivera e Martinuccio
Técnico: Diego Aguirre

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.