Jovens como Lucas Zen tem sido mais utilizados, enquanto Somália e outros atletas foram para o banco

Desde a chegada do técnico Caio Júnior , no final de março, o Botafogo passou por algumas reformulações no elenco. Apesar de alguns jogadores foramarem a base titular da equipe - Jefferson, Antônio Carlos, Marcelo Mattos, Herrera e Loco Abreu -, outros brigam por afirmação entre os 'onze principais'.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Na última terça-feira, o gerente de futebol do clube carioca, Anderson Barros, comentou sobre a reformulação da equipe para a disputa do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana . Além de admitir que as contratações poderiam ter acontecido antes, o dirigente aprovou a atual situação do elenco e declarou que mais três jogadores devem chegar nos próximos dias.

Entre para a Torcida Virtual do Botafogo e convide seus amigos

Abaixo, o iG listou jogadores que perderam ou ganharam espaço com a chegada do treinador no comando do time de General Severiano. Seja por má fase, contusão ou contratações para a posição, jogadores que eram importantes durante a disputa do Campeonato Carioca e atualmente lutam para recuperar uma vaga na equipe titular.

Quem perdeu espaço

Somália
Titular com Joel Santana e no começo do comando de Caio Júnior, quando chegou a ser elogiado pelo novo treinador por sua mobilidade, Somália disputou apenas os 13 minutos finais da partida contra o Ceará neste Campeonato Brasileiro. Pouco para quem havia jogado 13 das 16 partidas do Botafogo no Campeonato Carioca. O clube tentou envolver o jogador em negociações, mas não teve sucesso.

Bruno Tiago
Pouco utilizado em 2010, Bruno Tiago começou o ano em alta. Com a carência de meias no Botafogo no primeiro semestre, o ‘Coala’ como é apelidado no elenco, ganhou espaço no Campeonato Carioca, disputando 11 jogos, oito como titular. Porém, a contratação de reforços e problemas com lesão fizeram o volante ir para o banco. Foram duas partidas saindo do banco de reservas neste Brasileirão. Contra o Palmeiras, na primeira rodada, e contra o Flamengo, no último domingo.

Márcio Azevedo
Foram onze partidas seguidas como titular do Botafogo. Depois disso, ninguém mais viu Márcio Azevedo em campo. Contratado para ser o titular da lateral-esquerda, o jogador fez 10 partidas pelo Campeonato Carioca e uma pela Copa do Brasil, não se adaptou e passou a ser vaiado nos jogos, indo para o banco de reservas. Pelo Campeonato Brasileiro, Azevedo ainda não disputou nenhum minuto sequer. Agora, com a lesão de Cortês, que ficará afastado dos gramados por um mês, o jogador voltará a ter oportunidades na equipe titular.

João Filipe
Contratado no começo da temporada, João Filipe logo virou titular no esquema de três zagueiro do técnico Joel Santana. Porém, a mudança para o 4-4-2 com Caio Júnior e a recuperação de Fábio Ferreira, que havia sofrido lesão no ligamento do joelho, fizeram o jogador se tornar opção no banco de reservas.

Arévalo
Ao deixar o Botafogo para a disputa da Copa América, com a seleção do Uruguai, o volante Arévalo era freqüentemente usado pelo técnico Caio Júnior como titular. A diminuição do espaço do jogador, se deu muito mais por dois motivos. O crescimento do jovem Lucas Zen, que se tornou dono da posição e recebeu muitos elogios do técnico Caio Júnior, e a falta de adaptação de sua esposa ao Rio de Janeiro. Por esse motivo, o jogador pediu para deixar o clube e voltar ao futebol mexicano, onde já atuou.

Quem ganhou espaço

Lucas Zen
Atleta que mais recebeu espaço desde a chegada de Caio Júnior, o volante de apenas 20 anos foi titular nas cinco partidas do Botafogo neste Campeonato Brasileiro. Na estreia, contra o Palmeiras, atuou improvisado na lateral-esquerda. Depois, com a convocação de Arévalo para a seleção do Uruguai, virou dono do meio-campo, ao lado de Marcelo Mattos.

Alex
Apenas a terceira opção no ataque do Botafogo durante o Campeonato Carioca, atrás de Loco Abreu, Herrera e Caio, o jovem Alex, de 20 anos, se beneficiou com a ida de Loco para a seleção do Uruguai e a queda de rendimento de Caio. No Campeonato Carioca, foram apenas sete partidas, enquanto no Brasileirão o atacante já atuou em quatro, dos cinco jogos da equipe até aqui. Como Loco Abreu só deve voltar no final de julho e a diretoria não pretende contratar ninguém para o setor, Alex deve ter ainda mais chances nas próximas rodadas.

Elkeson
Contratado após longa disputa com o Fluminense, Elkeson chegou ao time de General Severiano como uma aposta, mas logo se tornou o ‘dono’ da equipe. Em apenas quatro jogos como titular no Campeonato Brasileiro, o meia se tornou artilheiro da equipe, com dois gols, líder em finalizações, dribles e cruzamentos certos, e principal referência do Botafogo no setor ofensivo.

Cortês
As atuações irregulares de Márcio Azevedo obrigaram o Botafogo a procurar um novo lateral-esquerdo no mercado. Credenciado por um bom Campeonato Carioca, Cortês chegou e assumiu a posição com personalidade. Titular nos cinco jogos do Botafogo neste Brasileirão, o lateral-esquerdo era líder em desarmes e passes certos, mas teve a infelicidade de lesionar o joelho na partida contra o Flamengo, no último domingo, e ficará ao menos um mês fora dos gramados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.