Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Veja os cinco fatores que deram o título gaúcho ao Internacional

Time B, mudança de técnico, Peñarol, jogada de craque. As histórias da conquista da 40ª taça estadual

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

“Cafezinho”, “competição secundária”, “quem gosta de Gaúchão é prenda”... Muitas conotações pejorativas já foram dadas ao campeonato estadual do Rio Grande do Sul. Mas vitória no Gre-Nal decisivo e a conquista do título de 2011 motivaram uma grande festa no Internacional, desfazendo a ideia de que a competição não tem importância.

O clube impediu o bicampeonato do Grêmio. Aumentou a vantagem no número de títulos para 40 x 36. E ainda ganhou uma grande injeção de ânimo para o restante da temporada. O iG separou c inco pontos fundamentais na conquista do Campeonato Gaúcho de 2011 :

Vipcomm
Time de Enderson Moreira não teve bons resultados no Gauchão e o treinador foi demitido
Mudança de discurso e fim do time B:
A postura do Inter no início de 2011 era clara. “O que importa é a Libertadores. O Gauchão seria usado apenas para dar ritmo de jogo ao time”. O discurso era repetido de forma insistente por Celso Roth; repetido em menor escala por dirigentes e jogadores.

O primeiro “susto” serviu para mudar o rumo dentro do clube. O time B, que vinha jogando o estadual, foi eliminado pelo Cruzeiro na fase de mata-mata do primeiro turno, após três vitórias, um empate e duas derrotas. No dia seguinte ficou determinado: “O Inter B não existe mais. A partir de agora será tudo com os titulares”. Ali o Inter começava a ganhar o Campeonato Gaúcho de 2011.

Sai Roth, entra Falcão:
Celso Roth não estava conseguindo tirar o máximo do time. Mesmo no Campeonato Gaúcho as dificuldades apareciam. Foi após uma derrota na Libertadores, para o Jaguares, que o treinador foi demitido, mas a campanha no Gauchão contribuiu para a sua queda. O time havia vencido apenas um dos últimos cinco jogos no estadual.

Dois dias depois, Falcão foi anunciado. Ele assumiu justamente na fase de mata-mata. Não poderia vacilar, e foi o que fez. Acumulou vitórias, foi passando de fase, manteve o sonho vivo de ganhar o estadual.

Vipcomm
Chegada do treinador deixou o clima mais leve. A torcida passou a apoiar o time de forma mais intensa

Obra-prima de Damião, gol de Tinga contra o Juventude:
Falcão poderia ter vivido uma grande decepção logo no seu terceiro jogo pelo Inter. Em Caxias, na casa do Juventude, era decidida a vaga para a final do segundo turno. O Inter fazia um bom jogo, o resultado era de 1 a 1, até que o volante Bolatti foi expulso. A situação ficou bem mais difícil.

Apareceu Leandro Damião, que fez uma jogada de craque, deu um lençol no zagueiro e serviu Tinga. O volante se jogou contra a bola, colocou o 2 a 1 no placar e manteve o Inter na disputa da competição.

AFP
Peñarol, de Martniuccio, venceu dentro do Beira-Rio
Queda na Libertadores:
Ninguém esperava. O Inter teve um apagão coletivo, perdeu para o Peñarol dentro do Beira-Rio e deu adeus à Copa Libertadores. O resultado fez com que o Gauchão fosse a última competição restante no semestre. O Gre-Nal da decisão virou Copa do Mundo, o Inter soube se recuperar a tempo.

O jogo decisivo: entrada de Zé Roberto, defesas de Renan
A vitória dentro do estádio Olímpico pode ser dividida em dois capítulos. O Inter saiu perdendo por 1 a 0 e fazia outra fraca atuação. Falcão mudou Juan por Zé Roberto ainda aos 28 minutos do primeiro tempo. A substituição deu resultado. O meia-atacante entrou aceso, e participou dos três gols do Inter. O time conseguiu virar o placar e levar a decisão para os pênaltis.

Aí entra o último personagem da história. O goleiro Renan havia falhado no segundo gol do Grêmio. Se tivesse segurado firme a bola após o cruzamento do adversário, o Inter seria campeão no tempo normal. O goleiro acabou atrasando a comemoração, mas tornou ela ainda mais heroica. Renan pegou três pênaltis, virou um dos protagonistas, e escreveu o capítulo final na história do 40º título gaúcho que foi para o Beira-Rio.

Vipcomm
O goleiro Renan foi um dos mais festejados após a conquista do título

Leia tudo sobre: InternacionalCampeonato Gaúcho 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG